Olhar Jurídico

Quarta-feira, 18 de maio de 2022

Notícias | Política de Classe

disputa na OAB

Moreno nega 'ataques mentirosos' contra concorrente

Foto: Assessoria

Moreno nega 'ataques mentirosos' contra concorrente
Após as acusações do advogado Maurício Aude – candidato da situação na disputa pela Presidência da Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Mato Grosso (OAB-MT) – o postulante a vaga pela oposição José Moreno negou os ‘ataques mentirosos’ e ressaltou que tem feito uma campanha propositiva, mas não afasta que verdades para amplo conhecimento da real conduta e prática de todos os candidatos.

“Pela conveniência, o candidato da situação prefere confundir críticas políticas, para as quais não tem resposta, como se fossem “ataques pessoais”, com o propósito de tumultuar o processo eleitoral. Propostas estão e sempre serão apresentadas pela Chapa 02, mas jamais nos omitiremos diante de desvirtuamentos ocorridos na nossa instituição. A verdade deve sim ser inconvertível”.

Confira abaixo íntegra da nota divulgada por José Moreno:

1) A Chapa 02 “A OAB é Muito Mais” desde o início do pleito eleitoral tem feito uma campanha propositiva, voltada a atender aos anseios da advocacia e da sociedade. Isso não afasta, contudo, que verdades sejam trazidas ao conhecimento de todos, até para que o eleitor possa fazer a sua opção, tendo amplo conhecimento da real conduta e prática de todos os candidatos;

2) Pela conveniência, o candidato da situação prefere confundir críticas políticas, para as quais não tem resposta, como se fossem “ataques pessoais”, com o propósito de tumultuar o processo eleitoral. Propostas estão e sempre serão apresentadas pela Chapa 02, mas jamais nos omitiremos diante de desvirtuamentos ocorridos na nossa instituição. A verdade deve sim ser “inconvertível”.

3) Em nota, o candidato situacionista afirma que sua esposa não é mais patrona do magistrado, o que não é verdade. Ao decidir candidatar-se à vice-presidência da OAB/MT, ele substabeleceu sim os poderes que lhe foram outorgados, o que não ocorreu com a sua esposa, que continua sendo advogada do juiz no processo. A nossa afirmação está baseada em documento público e tanto isso é verdade que basta fazer uma simples busca do processo no site da Justiça Federal (conforme documento anexo);

4) Importante lembrar ainda que na gestão do então presidente Ussiel Tavares o candidato situacionista ocupou o cargo de presidente da Comissão de Defesa das Prerrogativas Profissionais, o que, aliás, gosta de ressaltar em seus discursos. Após concluir essa gestão, moveu ações em desfavor da OAB. Apesar da incompatibilidade entre o discurso anterior e a defesa desses juízes, sabemos que todo cidadão merece defesa e que esta deve ser exercida por um advogado. O que não aceitamos e jamais aceitaremos é a alternância de discurso “de acordo com a maré”. O grave, que ressaltamos e reafirmamos, são os argumentos e fundamentos da referida defesa, onde deixou-se de fazer a defesa “da honra e imagem” do cliente, para atacar a advocacia, a OAB e o Instituto do Desagravo público. E isso é fato, e consta dos autos;

5) O fato dessas questões serem divulgadas e não “ressuscitadas” neste momento é em decorrência de uma sentença condenatória contra a OAB/MT, proferida no dia 31 de outubro de 2012, na qual, os fundamentos da sentença, no valor de R$ 20 mil em favor do magistrado, são baseados na petição inicial elaborada e assinada pelo atual candidato da situação;

6) Por fim, os documentos públicos provam que é o candidato situacionista que precisa fazer um compromisso real com a verdade, colocando em prática os ensinamentos de Winston Churchill por ele mesmo apontado, e não apenas usá-los para adornar o discurso. O candidato da situação deve escolher um lado: ou está ao lado das prerrogativas dos advogados ou está contra.

José Moreno
Candidato à presidência da OAB/MT

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet