Olhar Jurídico

Sábado, 24 de outubro de 2020

Notícias / Eleitoral

Alvo de pedido de cassação, Avalone crê em manutenção do mandato: 'os recursos não eram meus'

Da Redação - Arthur Santos da Silva/ Do local - Carlos Dorileo

19 Set 2020 - 13:59

Foto: Rogério Florentino/ Olhar Direto

Alvo de pedido de cassação, Avalone crê em manutenção do mandato: 'os recursos não eram meus'
O deputado estadual Carlos Avalone (PSDB) afirmou neste sábado (19) que confia na manutenção do seu mandato na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). Julgado por Caixa 2 pela Justiça Eleitoral, ele acredita que o exame do caso ocorrer nos próximos meses.

Leia também
Alegações finais do Ministério Público pedem cassação de Carlos Avalone


“Mais um ou dois meses deve ir para votação. Estou muito confiante porque os recursos não eram meus. Vai ficar tudo provado, claramente, dentro do processo. Mas é uma questão judicial. É importante que o Tribunal tenha tranquilidade, e com certeza terá, para fazer o julgamento”, explicou o parlamentar.
 
O deputado teve o nome envolvido em apreensão da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no município de Poconé (100 km de Cuiabá). Segundo informações da PRF, um veículo Gol, de cor prata, foi abordado no quilômetro 560 da BR-070.
 
No interior do veículo, os agentes abordaram três suspeitos, que estavam com R$ 89,9 mil em dinheiro vivo, além de vários santinhos do então candidato a deputado estadual, Carlos Avalone. Os ocupantes do veículo foram identificados como Dener Antônio da Silva, Rosenildo do Espirito Santo Bregantini e Luiz da Guia Cintra de Alcantara.

Inicialmente na lista de suplentes, Carlos Avalone tomou posse na Assembleia Legislativa após a ida de Guilherme Maluf ao Tribunal de Contas do Estado (TCE). Em alegações finais, o Ministério Público Federal (MPF) pediu a cassação do diploma eleitoral concedido a Carlos Avalone.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet