Olhar Jurídico

Segunda-feira, 26 de outubro de 2020

Notícias / Geral

Carlos Alberto tem 48 horas para responder pedido de Juvenal que tenta barrar reeleição no TJMT

Da Redação - Arthur Santos da Silva

25 Set 2020 - 15:13

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Carlos Alberto tem 48 horas para responder pedido de Juvenal que tenta barrar reeleição no TJMT
Segundo processo contra a possibilidade de reeleição na diretoria do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), proposto pelo desembargador Juvenal Pereira da Silva, estabeleceu prazo de 48 horas para que haja manifestação do atual presidente, Carlos Alberto Alves da Rocha.

Leia também 
CNJ dá 24 horas para Tribunal de Justiça explicar eleição que pode reconduzir Carlos Alberto

 
O prazo,  estabelecido pela conselheira Candice Lavocat Galvão Jobim nesta sexta-feira (25), é semelhante ao já estabelecido em Procedimento de Controle Administrativo ofertado pelo desembargador Sebastião de Moraes. Sebastião também questiona a possibilidade de reeleição.
 
Carlos Alberto concorrerá com o próprio Juvenal Pereira, além de Sebastião de Moraes e Luiz Ferreira da Silva. O desembargador José Zuquim se candidatou ao cargo de corregedor-geral da Justiça. Maria Aparecida Ribeiro foi a única a manifestar desejo de ocupar a vice-presidência.


O Tribunal de Justiça de Mato Grosso aprovou no dia 10 de setembro proposta de emenda regimental que possibilita reeleição ao cargo de presidente da Corte. Decisão foi estabelecida por maioria e beneficiou justamente o atual gestor, Carlos Alberto.
 
Requerimento de Juvenal
 
Segundo informação divulgada na decisão conselheira Candice Lavocat, Juvenal pede que seja acatada liminar para suspender os efeitos da emenda regimental que autoriza reeleição e, por consequência, a invalidação da candidatura do atual presidente do Tribunal.
 
Casa a liminar seja estabelecida após conclusão da eleição, Juvenal pede a invalidação dos votos atribuídos a Carlos Alberto.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet