Olhar Jurídico

Terça-feira, 27 de outubro de 2020

Notícias / Eleitoral

Fávaro afirma desconhecer 'fonte, modalidade, contrato ou origem' de disparos em massa

Da Redação - Arthur Santos da Silva

28 Set 2020 - 12:04

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Fávaro afirma desconhecer 'fonte, modalidade, contrato ou origem' de disparos em massa
O senador Carlos Fávaro afirmou por meio de nota que desconhece qualquer informação a respeito de fonte, modalidade, contrato ou origem das mensagens supostamente disparadas em massa por meio do aplicativo Whatsapp.

Leia também 
Presidente do STF mantém decisão que restabelece servidores no gabinete do vice-prefeito


Segundo informação da assessoria de imprensa do candidato, Fávaro não contratou e nem solicitou disparos em massa. “Toda a comunicação da sua atividade parlamentar é feita por canais oficiais”, afirma nota.
 
“Ele está, desde o início da ação, à disposição da Justiça Eleitoral para colaborar com o esclarecimento dos fatos”, complementa manifestação da assessoria de imprensa de Carlos Fávaro.
 
O Procurador Regional Eleitoral, Erich Raphael Masson, manifestou em ação movida pelo Partido Social Liberal (PSL) solicitando que a rede social WhatsApp faça uma verificação interna em relação a dois números de telefone.
 
O objetivo da verificação é saber se foi identificado comportamento que caracterize o disparo de mensagens eletrônicas em massa, automatizadas ou em forma de spam, em nome de Carlos Fávaro. Em caso positivo, a rede social deve fornecer detalhamento do modo, frequência e se há outros números envolvidos.

O Partido Social Liberal propôs ação cautelar de produção antecipada de provas. Na ação, o PSL afirma que Fávaro tem se valido de contratação de disparos em massa de mensagens de whatsapp para potencializar seu nome na eleição que se aproxima,
 
O partido afirmou ainda ser imprescindível buscar informações junto às operadoras de telefonia móvel a fim de identificar quem seriam os proprietários dos números cujos disparos estão sendo feitos.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet