Olhar Jurídico

Quarta-feira, 27 de janeiro de 2021

Notícias / Criminal

Justiça condena ex-vereador por fraude em reforma e impõe devolução de R$ 1,3 milhão

Da Redação - Arthur Santos da Silva

24 Nov 2020 - 10:25

Foto: Reprodução

Justiça condena ex-vereador por fraude em reforma e impõe devolução de R$ 1,3 milhão
O juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, condenou o ex-presidente da Câmara de Cuiabá, Deucimar Aparecido da Silva, a três anos e seis meses de detenção. O réu também deve devolver valor inicialmente estabelecido em R$ 1,344 milhão (ainda será atualizado). Decisão é do dia 29 de outubro.

Leia também 
Recurso força reexame sobre possível retorno de conselheiros do Tribunal de Contas

 
Segundo os autos, a condenação deve ser cumprida em regime aberto. A pena privativa de liberdade foi substituída por duas penas restritivas de direito que serão definidas pelo juízo da Vara de Execução Penal de Cuiabá.
 
Denúncia foi fundamentada em inquérito policial foi instaurado em 2011 para apurar irregularidade na reforma do prédio da Câmara Municipal, realizada durante a gestão de Deucimar como presidente, apontando suspeita de superfaturamento no valor pago pela reforma do telhado do prédio público.
 
A peça acusatória descreveu fraude em licitação em que se sagrou vencedora a empresa Alos Construtora. Houve fraude na execução do contrato firmado, com superfaturamento no valor de R$ 1.344.547,51.
 
Alexandre Lopes Simplício, administrador da empresa, e o engenheiro civil Carlos Anselmo também foram acionados e condenados. Os dois cumprirão três anos de detenção também substituídas por medidas restritivas.
 
Conforme esclarecido, o valor pago será destinado ao fundo penitenciário estadual.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet