Olhar Jurídico

Segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Notícias / Criminal

Advogada de jornalista acusado de crimes sexuais diz que apenas 3 denúncias não foram arquivadas

Da Redação - Vinicius Mendes

30 Nov 2020 - 11:31

Foto: Olhar Direto

Advogada de jornalista acusado de crimes sexuais diz que apenas 3 denúncias não foram arquivadas
A advogada Wellen Candido Lopes, que patrocina a defesa do jornalista Leonardo Heitor, afirmou que, das dez vítimas que o denunciaram por crimes sexuais, ele responde a procedimentos criminais em relação a apenas três. Leonardo chegou a ser preso em novembro de 2019. Ela citou que houve falta de provas na maioria das denúncias.
 
Leia mais:
Família Cestari alega que não teve acesso a provas, mas ministro nega recurso
 
Por meio de nota a advogada lembrou que em outubro de 2019 um grupo de 10 mulheres procurou a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá para registrar boletins de ocorrências para apuração de alguns crimes sexuais.
 
Diversos procedimentos criminais foram instaurados, com tipificações penais como estupro de vulnerável, registro não autorizado da intimidade sexual, ameaça, tentativa de estupro, importunação sexual e ameaça de testemunhas. Ele chegou a ser preso no dia 25 de novembro de 2019, sendo solto em 26 de fevereiro de 2020.
 
“Após um ano de tramitação do caso, informamos que das 10 ‘supostas vítimas’, atualmente, somente três delas possuem procedimentos criminais em andamento. Isso significa que houve ‘insucesso nas acusações’ na margem de 70%, frente ao que foi idealizado pelo grupo, inicialmente”.
 
A defensora citou decisões da 8ª Vara Criminal de Cuiabá, que arquivou alguns dos procedimentos criminais, e também parecer do Ministério Público, que entendeu não haver provas da existência dos fatos. O Juizado Especial Criminal Unificado de Cuiabá também chegou a arquivar um procedimento.
 
De acordo com a advogada, no momento, Leonardo responde procedimentos criminais em relação a apenas três vítimas, do universo antes composto por dez mulheres. Na 2ª Vara da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher em Cuiabá tramitam dois processos referentes à mesma vítima, um sobre ameaça e outro sobre descumprimento de medida protetiva.
 
Leonardo ainda responde a uma ação penal na 6ª Vara Criminal de Cuiabá, pelo crime de tentativa de importunação sexual e um inquérito policial tramita na 3ª Vara Criminal de Cuiabá pelo crime de importunação sexual.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet