Olhar Jurídico

Quinta-feira, 06 de maio de 2021

Notícias / Geral

covid-19

Lúdio faz representação ao procurador-geral de Justiça sobre falta de insumos para intubação

Da Redação - Arthur Santos da Silva

13 Abr 2021 - 16:24

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Lúdio faz representação ao procurador-geral de Justiça sobre falta de insumos para intubação
O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) fez uma representação ao procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges, para que acione o governo de Mato Grosso e os municípios que possuem hospitais de referência no combate à covid-19 para assegurar o abastecimento de medicamentos e insumos para intubação. O parlamentar tomou essa medida diante do relato de diversos hospitais no estado com risco de desabastecimento. 

Leia também 
TRE marca julgamento para reavaliar decisão que cassou Carlos Avalone


“A falta de medicamentos para intubar compromete a ventilação mecânica e a estabilização desses pacientes. A pessoa precisa de sedação para ser intubada e mantida em ventilação mecânica com estabilidade. A falta desses medicamentos é como submeter o paciente a tortura”, explicou Lúdio, que é médico sanitarista. 

Lúdio observou que a falta dos medicamentos agrava ainda mais o cenário de colapso do sistema de saúde em Mato Grosso, que tem fila de espera por leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ele tem monitorado semanalmente a evolução da pandemia em Mato Grosso e destacou que, atualmente, Mato Grosso tem em média 2 mil casos novos de covid todos os dias, média móvel de cerca de 90 óbitos por dia, mais de 800 pessoas internadas em UTI e dezenas de pessoas na fila.

“Como se não bastasse este cenário caótico, tenho recebido informações diárias de hospitais mato-grossenses com risco de desabastecimento de sedativos e bloqueadores neuromusculares. Esses medicamentos são essenciais para intubar os pacientes com quadro mais grave de covid-19, além de pessoas com outras doenças que também dependem de intubação”, afirmou Lúdio. 

Além do abastecimento regular e gratuito dos medicamentos para intubação e oxigenoterapia, Lúdio requereu ao procurador-geral que o Ministério Público Estadual (MPE) cobre do estado e dos municípios o monitoramento contínuo dos estoques de equipamentos, produtos, medicamentos e insumos necessários ao combate da covid-19. Para isso, Lúdio recomenda o cálculo da estimativa do consumo diário dos itens críticos, a análise diária do estoque e a agilidade na tomada de decisões, com uso das técnicas de vigilância epidemiológica e de monitoramento do avanço dos casos de covid-19, para antecipar a compra dos equipamentos, insumos e medicamentos.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet