Olhar Jurídico

Quinta-feira, 05 de agosto de 2021

Notícias / Criminal

em Rondonópolis

Integrante do CV é condenado a 22 anos de prisão por assassinato de mister

Da Redação - Arthur Santos da Silva

15 Jun 2021 - 09:11

Foto: Reprodução

Juninho Block

Juninho Block

Integrante do “Comando Vermelho”, Júnior de Oliveira Ribeiro, conhecido como “Juninho Block”, foi condenado pelo Tribunal do Júri da comarca de Rondonópolis a 22 anos de prisão, por homicídio duplamente qualificado. Ele matou a tiros William Santos de Oliveira, 24 anos, candidato a mister Rondonópolis. O crime aconteceu no dia 03 de dezembro de 2017, no bairro Jardim Paraíso. Ele foi condenado ainda, a dois anos e 9 meses de reclusão por porte ilegal de arma.

Leia também 
MP pede que casal Cestari responda por homicídio doloso e vá a júri popular por morte de Isabele


Conforme denúncia oferecida pelo Ministério Público do Estado, a vítima havia iniciado um relacionamento com Kauanny de Moraes Ramalho, ex-namorada de “Juninho Block”. Assim que ficou sabendo do relacionamento dos dois, Juninho teria enviado um recado, por terceiros, dizendo que iria matar William, que quando recebeu o “aviso” estava numa festa.

Preocupado, William teria deixado a festa e ido embora. Não satisfeito o réu e um comparsa foram até o local onde o mister Rondonópolis se encontrava. Ao ser abordado, em frente à sua casa, William pediu desculpas a Juninho por ter ficado com sua ex-namorada, o que não foi o suficiente para evitar que ele fosse assassinado com dois tiros.

De acordo com a sentença, “Juninho Block” era integrante da facção criminosa “Comando Vermelho”, onde era o “Disciplina”, “sendo este um dos cargos de auto escalão dentro da hierarquia da facção, competindo-lhe determinar “salves” aqueles que descumprem as regras dos faccionados”.

Após o assassinato do mister Rondonópolis, o réu fugiu da cidade, sendo capturado e preso pela Polícia em Cuiabá. Em novembro de 2019 fugiu do Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), sendo recapturado dois meses depois. O réu tem uma extensa ficha criminal, com diversas passagens pela Polícia por tráfico de drogas, roubos, furtos, entre outros crimes. Ele cumprirá a pena em regime fechado na penitenciária de Rondonópolis, onde está recolhido.
Sitevip Internet