Olhar Jurídico

Sábado, 27 de novembro de 2021

Notícias | Civil

Em desacordo com PNI

Ex-secretário vai pagar R$ 18 mil por permitir que servidores furassem fila e tomassem vacina antes de idosos

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Ex-secretário vai pagar R$ 18 mil por permitir que servidores furassem fila e tomassem vacina antes de idosos
O ex-secretário de Saúde de Juína (740 quilômetros de Cuiabá), José Márcio de Arruda Sá, firmou Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público do Estado de Mato Grosso comprometendo-se a efetuar o pagamento de R$ 18 mil por ter descumprido o Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19. 

Leia mais:
MPE arquiva investigação contra supostos 'fura-filas' que trabalham em Secretaria Saúde

De acordo com o TAC, servidores públicos do município de Juína que não atuavam na linha de frente contra o novo coronavírus se vacinaram antes do grupo prioritário dos idosos.

“A imunização irregular violou não só a legalidade, mas ainda foi imoral ao sobrepor servidores que não atuavam na linha de frente ao Covid-19 em prejuízo dos idosos, que são grupos prioritários, sobretudo pela notória escassez de vacinas que torna cada dose crucial para os mais necessitados”, afirmou o promotor de Justiça Marcelo Linhares.

Segundo ele, a Promotoria de Justiça chegou a expedir notificação recomendatória ao município alertando sobre a irregularidade e externando repúdio à imunização de servidores administrativos na frente dos idosos, mas a fiscalização e controle dos serviços de saúde não foram efetivados.

Os valores serão repassados em 18 parcelas mensais de R$ 1.000,00 e serão depositados em uma conta municipal destinada ao enfrentamento à pandemia.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet