Olhar Jurídico

Sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

Notícias | Civil

AÇÃO MONITÓRIA

Juíza determina penhora de R$ 231 mil do PT por dívidas com escritório de advocacia

Foto: Getty Images

Juíza determina penhora de R$ 231 mil do PT por dívidas com escritório de advocacia
A juíza Vandymara Galvão Ramos Paiva Zanolo, da 4ª Vara Cível de Cuiabá, determinou o bloqueio de R$ 231.165,53 do Diretório Regional do PT/MT, por dívidas com o escritório de advocacia Pavoni Advogados. A magistrada deu cinco dias para o partido se manifestar.
 
Leia mais:
Deputado aponta excesso de temporários e entra com ação para barrar novo seletivo da Seduc
 
A decisão, do último dia 29 de outubro, foi publicada no Diário de Justiça desta quinta-feira (4). A Pavoni Advogados entrou com uma ação monitória contra o PT de Mato Grosso, visando o pagamento de R$ 414.441,91. O valor é relativo a uma dívida de campanha.
 
No processo a magistrada cita que o partido não pagou a dívida e permaneceu inerte nos autos. Em maio deste ano a juíza também determinou que o PT efetuasse o pagamento das despesas processuais. No entanto, não houve cumprimento da decisão.
 
“Não havendo oposição de embargos pela ré, deve ser constituído de pleno direito o título executivo judicial, com a devida conversão da presente ação”, disse a magistrada.
 
Em decisão do último dia 29 de outubro a juíza Vandymara Galvão Ramos Paiva Zanolo deferiu um pedido de penhora. “Considerando o bloqueio do valor de R$ 231.165,53, intime-se, pessoalmente, o executado para que oferte manifestação, no prazo de cinco dias, observando-se o art. 854, §3º, do CPC”, determinou a magistrada.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet