Olhar Jurídico

Quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

Notícias | Criminal

NO STJ

Quase um mês preso, ex-secretário de Saúde tem pedido de liberdade negado

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Quase um mês preso, ex-secretário de Saúde tem pedido de liberdade negado
O ministro Olindo Menezes, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), indeferiu liminarmente habeas corpus em nome do ex-secretário de Saúde de Cuiabá, Célio Rodrigues da Silva. Decisão é desta terça-feira (16).

Leia também:
Quase um mês preso, ex-secretário de Saúde tem pedido de liberdade negado

Com a decisão, Célio segue detido em consequência da Operação Cupincha, por supostas fraudes entre empresas e a prefeitura. A íntegra da decisão e os argumentos utilizados pelo ministro ainda não foram publicados.

Célio foi preso no dia 28 de outubro. Conforme revelado, um grupo empresarial, que fornece serviços à Secretaria Municipal de Saúde do Município de Cuiabá e que recebeu, entre os anos de 2019 e 2021, mais de R$ 100 milhões, manteve-se à frente dos serviços públicos mediante o pagamento de vantagens indevidas, seja de forma direta ou por intermédio de empresas de consultoria, turismo ou até mesmo recém transformadas para o ramo da saúde.

Após o ingresso dos recursos nas contas das empresas intermediárias, muitas vezes com atividades econômicas incompatíveis, os valores passavam a ser movimentados, de forma fracionada, por meio de saques eletrônicos e cheques avulsos, de forma a tentar ocultar o real destinatário dos recursos.

A movimentação financeira também se dava nas contas bancárias de pessoas físicas, em geral vinculadas às empresas intermediárias, que se encarregavam de igualmente efetuar saques e emitir cheques, visando à dissimulação dos eventuais beneficiários.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet