Olhar Jurídico

Sábado, 21 de maio de 2022

Notícias | Eleitoral

delatado por malouf

PF descarta suposto caixa 2 de R$ 820 mil em nome de Pedro Taques e pede arquivamento de inquérito

Foto: Rogério Florentino

PF descarta suposto caixa 2 de R$ 820 mil em nome de Pedro Taques e pede arquivamento de inquérito
A Polícia Federal (PF) emitiu relatório pelo arquivamento de inquérito na Justiça Eleitoral que investiga o ex-governador de Mato Grosso, Pedro Taques. O caso versa sobre suposto recebimento de doações para a sua campanha eleitoral, não registradas oficialmente (caixa 2), em 2014.

Leia também
Sindimed diz que SES faz manobra com seletivo para descumprir TAC; Pasta afirma que concurso sai neste ano

 
O inquérito na Justiça Eleitoral mira suposta doação feita pelo empresário e Fernando Minosso, no montante de R$ 820 mil. Investigação teve origem em acordo de colaboração premiada firmado pelo também empresário, Alan Malouf.
 
Segundo o colaborador, Fernando Minosso teria doado o valor à campanha de Taques sob o pretexto de garantir a sua nomeação na chefia da Casa Civil. Contudo com a nomeação de Paulo Taques ao cargo, Fernando teria ficado descontente, tendo se desligado do projeto político, pedindo o dinheiro de volta.

Ainda conforme Alan Malouf, montante de R$ 420 mil foi pago por empresários amigos (Marcelo Maluf, Juliano Bortoloto e Erivelton Gasque) e o remanescente, R$ 400 mil, foi pago por Paulo Taques, tudo a pedido do governador Pedro Taques.
 
Conforme relatório da PF, porém, “em que pese Alan Malouf tenha apresentado informações em delação premiada junto ao STJ sobre doação de "CAIXA 2" feita por Fernando Minosso, não consta nos autos indícios ou provas a fim de confirmar tais alegações. Foram ouvidas todas as pessoas envolvidas elencadas pelo próprio Alan, no entanto, todas negaram ter conhecimento sobre tal doação feita por Fernando Minosso em troca de cargo público”.

“Desse modo, considerando a falta da prova da materialidade dos supostos fatos criminosos apontados em delação premiada, esta Autoridade Policial sugere o arquivamento do presente feito”, finaliza manifestação assinada pela delegada Karoline Araujo Diniz.
 
Documento foi assinada eletronicamente no dia seis de janeiro.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet