Olhar Jurídico

Quinta-feira, 18 de agosto de 2022

Notícias | Civil

fiança de R$ 20 mil

Juíza concede liberdade a presidente de associação acusado por tentativa de homicídio

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Juíza concede liberdade a presidente de associação acusado por tentativa de homicídio
A juíza Emanuelle Chiaradia Navarro Mano concedeu liberdade ao presidente da Associação Comercial e Empresarial de Sorriso (ACES), Savio Junior Zaniolo, acusado por tentativa de homicídio e lesão corporal. Necessidade de pagamento de fiança estipulada em R$ 20 mil foi imposta.

Leia também 
Ministro do Supremo vota por manter Botelho presidente da Assembleia Legislativa de MT

 
Magistrada destacou que Savio é primário e não possui registros criminais pretéritos. Possui 3 filhos, empresa de contabilidade e registro de arma de fogo. “Não há nos autos qualquer indicio de que medidas cautelares diversas da prisão não surtirão o efeito pretendido”.
 
As seguintes cautelares foram impostas: comunicação de qualquer alteração de endereço; não se envolver em novos crimes; comparecer a todos os atos do processo; pagamento de fiança no valor de R$ 20 mil; suspensão do registro e de eventual porte de arma de fogo; não manter contato, por qualquer meio de comunicação, com as pessoas envolvidas no B.O.
 
De acordo com informações do boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada e informada que na Rua Carazinho, região central da cidade, um homem estaria atirando em via pública.
 
Os militares foram até o local e se depararam com Savio armado. Ao avistar aproximação da viatura, ele correu para dentro de casa e trancou o portão eletrônico. Os policiais teriam verbalizado para que Savio abrisse o portão e depois de alguns minutos, ele abriu.
 
Porém, conforme consta no boletim de ocorrência, o presidente da ACES teria apontado a arma para os agentes, que novamente teriam verbalizado para que ele soltasse a arma. Após muita insistência, ele colocou a arma no chão e acabou detido.  
 
Na ocasião, testemunhas contaram que estavam no local em uma confraternização e sem motivo aparente, Savio teria passado a agredir um adolescente de 17 anos com puxões de cabelo e socos. Uma das filhas e a esposa de Savio teriam tentado impedir e também teriam sido agredidas.
 
Durante a confusão, o suspeito teria ido até o segundo piso da casa e atirado algumas vezes dentro do imóvel. As testemunhas então correram para a rua, mas Savio também teria ido até a via pública onde continuou atirando em direção as pessoas que corriam. Um motorista de aplicativo quase foi atingido.
 
Savio deverá responder por tentativa de homicídio e lesão corporal. A PM apreendeu uma arma e diversas munições.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet