Olhar Jurídico

Quinta-feira, 18 de agosto de 2022

Notícias | Criminal

Sétima VAra

Ex-vereador alvo da Operação Quadro Negro pede devolução de Iphone apreendido

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Ex-vereador alvo da Operação Quadro Negro pede devolução de Iphone apreendido
O ex-vereador Wilson Celso Teixeira, o Dentinho, requereu restituição de celular apreendido durante a Operação Quadro Negro. Requerimento de devolução do Iphone 8 será avaliado pela juíza Ana Cristina Mendes, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá.

Leia também 
Juíza revoga cautelares de ex-vereador alvo em processo sobre fraude de R$ 7,9 milhões

 
Segundo Dentinho, não existem dúvidas quanto a propriedade e tampouco interesse na manutenção, “eis que a perícia para extração do conteúdo eletrônico foi devidamente realizada”.
 
Ação julga esquema criminoso que supostamente fraudou R$ 7,9 milhões no antigo Centro de Processamento de Dados do Estado (Cepromat), atual Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI).
 
Investigação começou a partir de um relatório de auditoria da Controladoria Geral do Estado (CGE), feito em 2015, que detectou falta de execução de serviços em dois contratos firmados com a empresa Avançar Tecnologia Ltda. Os contratos deveriam garantir fornecimento de softwares educacionais para a Secretaria de Educação de Mato Grosso.
 
O empresário Valdir Piran foi denunciado pelo crime de peculato, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e fraude em execução de contrato. O ex-governador Silval Barbosa e o ex-secretário de Estado Pedro Nadaf são acusados de peculato, lavagem de dinheiro e fraude em execução de contrato.
 
 Foram denunciados ainda: o ex-secretário adjunto de Administração Sistêmica da Seduc, Francisvaldo Pereira de Assunção (peculato, corrupção passiva e fraude em execução de contrato); O ex-presidente do Centro de Processamento de Dados do Estado (Cepromat), Wilson Celso Teixeira, o Dentinho (peculato, corrupção passiva e fraude em execução de contrato, concussão).
 
Também o empresário Weydson Soares Fonteles (representante da Avançar - peculato, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e fraude em execução de contrato); ex-diretor do Cepromat, Djalma Souza Soares (peculato e fraude em execução de contrato); e o fiscal de contratos fiscal de contratos do Cepromat, Edevamilton de Lima Oliveira (peculato e fraude em execução de contrato).
 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet