Olhar Jurídico

Terça-feira, 23 de julho de 2024

Notícias | Criminal

Apito Final

Alvos de operação contra esquema que lavou R$ 65 milhões do tráfico pedem revogação das prisões

Foto: Reprodução

Alvos de operação contra esquema que lavou R$ 65 milhões do tráfico pedem revogação das prisões
Emanuelle Antonia da Silva, Luiz Fernando da Silva Oliveira, Fabiana Maria Cerqueira dos Santos e Emily Vitória Santos Alves, alvos da Operação Apito Final, apresentaram manifestações à Sétima Vara Criminal de Cuiabá requerendo revogação de prisões preventivas. Procedimentos ainda aguardam julgamento. A Operação Apito Final tem como alvo principal Paulo Witer, o WT, apontado como tesoureiro da facção criminosa Comando Vermelho.


Leia também 
Defesa de Caçadini entra com pedido no STF para suspender ação penal sobre a morte de Zampieri

 
Emanuelle afirma em sua peça que já prestou os esclarecimentos à autoridade policial, bem como já foi finalizado o caderno inquisitorial e ofertada denúncia. Assim, requer extensão dos efeitos de decisão que converteu prisão preventiva em prisão domiciliar, mediante monitoramento, à corré Fabina Félix de Arruda Souza.
 
Luiz Fernando, por sua vez, requereu liberdade afirmando que não existem fatos contemporâneos que justifiquem a medida. “Importante destacar, que o requerente, trabalha licitamente na intermediação de compra e venda de celulares seminovos e acessórios, bem como, tem residência fixa, além de ser responsável pelo sustento do seu filho”.
 
Fabiana Maria, assim, como Emanuelle, requereu extensão dos efeitos de decisão que converteu prisão preventiva em prisão domiciliar, mediante monitoramento, à corré Fabina Félix de Arruda Souza.
 
Emily Vitória, por fim, ao requerer a extensão da decisão que beneficiou Fabiana Féliz, apontou que possui residência fixa, é primária e genitora de dois filhos, menores de 12 anos. Salientou ainda que não possui papel de liderança ou destaque na organização criminosa.
 
Os quatro pedidos aguardam julgamento na Sétima Vara Criminal de Cuiabá. A Operação Apito Final desarticulou um esquema de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro que movimentou R$ 65 milhões em dois anos.
 
A operação cumpriu 54 mandados judiciais, sendo 25 de prisão e 29 de busca e apreensão; o sequestro de 45 veículos e bloqueio de 25 contas bancárias da organização criminosa, em Cuiabá, Chapada dos Guimarães, São José dos Quatro Marcos e em Maceió (AL). 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet