Olhar Jurídico

Quarta-feira, 18 de maio de 2022

Notícias | Política de Classe

entrevista exclusiva

Mendes nega recebimento de caixa 2 ; " Denúcia é falsa"

Foto: Reprodução

Mendes nega recebimento de caixa 2 ;
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Ferreira Mendes, rebateu as denúncias publicadas edição desta sexta-feira (27) da revista Carta Capital que o relaciona entre os beneficiários do esquema de caixa dois da campanha à reeleição do então governador mineiro Eduardo Azeredo, em 1998.

Veja no Olhar Direto: Gilmar Mendes é citado em esquema para caixa 2 de campanha política

Em entrevista exclusiva ao Olhar Direto, o mais famoso representantes da magistratura matogrossense nega que tenha recebido qualquer quantia do esquema e afirma que em 1998, época em que, segundo Carta Capital, teria recebido o dinheiro do publicitário Marcos Valério, ainda não havia assumido vaga na Advocacia Geral da União (AGU).

"A denúncia diz que em 1998 em recebi 185 mil (reais) estando na AGU, mas eu só entrei na AGU em 2000. Todos sabem que esta denúncia é falsa. O que estão fazendo nos jornais e revistas é revoltante", classificou o ministro.

Questionado sobre a suposta intenção da publicação de desestabilizar o ministro às vésperas do julgamento no STF da Ação Penal 470 (Mensalão), evitou responder e disse é importante ouvir outras fontes de informação, como o jornalista Reinaldo Azevedo, colunista da revista Veja, cuja editora Abril também é apontada como beneficiária do esquema.

Enquanto Carta Capital acusa Gilmar Mendes de ter se beneficiado do "valerioduto", Reinaldo Azevedo acirra a disputa nos bastidores do poder e acusa o jornalista Mino Carta, dono da Carta Capital, de fazer parte de uma farsa para incriminar Mendes, a editora Abril, ministros do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e próprio FHC.

"O jogo é conhecido. A revista lança a porcaria, a rede suja na Internet, igualmente financiada por dinheiro público, encarrega-se de pôr a coisa pra circular, a difamação se espalha, gera movimento e, depois, ninguém mais fala do assunto. Trata-se de um último esforço para tentar tirar Mendes do julgamento do mensalão", relata trecho de artigo assinado pelo jornalista Reinaldo Azevedo.

Mendes cita ainda a nota de esclarecimento enviada à Veja pela assessoria do publicitário Marcos Valério, que manifesta sua perplexidade com o teor de matéria publicada nesta data pela Revista Carta Capital.

"Trata-se, lamentavelmente, de reportagem baseada em documentos e informações falsas. Ao que tudo indica, documentos provavelmente produzidos por pessoa notoriamente conhecida por seu envolvimento em fraudes diversas em Minas Gerais, que recentemente esteve preso acusado de estelionato e que, inclusive, seria beneficiado, de forma no mínimo curiosa, no próprio documento falsificado", diz a nota.

Ainda de acordo com Mendes, a reportagem de Carta Capital não tem nenhum crédito. "Tentaram plantar estas notícias em todos os lugares (jornais e revistas de circulação nacional) e só conseguiram nesta", desabafou o ministro.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet