Olhar Jurídico

Sábado, 21 de maio de 2022

Notícias | Política de Classe

candidatura

Especulações são para desestabilizar, avalia Aude

Foto: Reprodução

Maurício Aude - candidato e vice-presidente da OAB-MT

Maurício Aude - candidato e vice-presidente da OAB-MT

Candidato a eleição da Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Mato Grosso (OAB-MT), o vice-presidente da atual gestão, Maurício Aude, afirmou durante entrevista ao Olhar Jurídico que as especulações sobre a saída do conselheiro federal Francisco Faiad das articulações da classe teria prejudicado sua candidatura são apenas formas de tentar desestabilizá-la.

“O Faiad como advogado pode declarar seu apoio, mas ele esta afastado da política da Ordem e isso não enfraquece meu projeto. Estamos recebendo apoio de advogados que não estavam na gestão”, asseverou Aude.

Faiad acredita em vitória de Aude e critica "denuncismo"

Mahon critica participação de membros da OAB nas eleições 2012

Para o vice-presidente sua candidatra tem sido muito bem recebida pela classe. Ele confirmou estar realizando várias reuniões com advogados. “Essas informações são apenas formas de desarticular minha candidatura que está muito bem encaminhada”.

Quanto a participação de Faiad na política partidária, Maurício Aude considera como importante para enaltecer a advocacia. “Os advogados podem contribuir para o aprimoramento da legislação, mas isso não deve interferir na OAB. Se empresários, médicos e aqruitetos podem ser candidatos, por que não advogados?”.

Transparência nas contas da Oderm

Sobre os recentes questionamentos de alguns advogados quanto a prestação de contas da OAB, Aude lembra que nos dois anos da gestão do atual presidente Claudio Stábile os balacentes foram aprovados tanto pelo Conselho Regional como pelo Federal.

“Todas as regras são atendidas desde o primeiro ano de gestão. Antes niguem criticou esse sistema, essa reclamação surge apenas agora”, destacou o advogado ao ponderar que o Conselho Federal já vem estudando formas de adequação da prestação de contas baseado na Lei da Transparência.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet