Olhar Jurídico

Quinta-feira, 18 de julho de 2024

Notícias | Criminal

Juizado Especial

Audiência de vereador que agrediu líder comunitário é marcada pela Justiça

Foto: Rafael Martine / Câmara de Cuiabá

Audiência de vereador que agrediu líder comunitário é marcada pela Justiça
A audiência entre o vereador Marcrean Santos (PRTB) e o líder comunitário José Carlos da Silva, que se envolveram em uma briga no dia 15 de agosto, foi marcada para o próximo dia 22 de setembro, às 09 horas, pela juíza Lúcia Peruffo, do Juizado Especial Criminal Unificado. Os dois envolvidos trocaram agressões verbais e físicas na ocasião.

Leia mais:
Câmara de Cuiabá deve ter mais uma batalha: Varanda vai pedir cassação de Marcrean Santos por quebra de decoro

Os envolvidos foram intimados pela juíza e deverão comparecer no Juizado Especial para participar da audiência preliminar. A magistrada ainda adverte que: “O Meirinho deverá advertir o Autor do fato de que a sua ausência importará no reconhecimento da desistência tácita ao seu direito à transação penal, podendo o Ministério Público denunciá-lo, hipótese em que processo correrá à sua revelia”.

Por conta da confusão, a Câmara de Cuiabá recebeu diversos pedidos para a cassação do vereador Marcrean Santos. Até agora, são quase 30 pedidos para a saída do político, muitos deles feitos por líderes comunitários. Todos eles serão centralizados em um único processo.

O caso

Segundo boletim de ocorrência ao qual o Olhar Direto teve acesso, Marcrean Santos agrediu a socos o senhor José Carlos da Silva, por causa de suposta discussão política que descambou para torça de agressões verbais e, finalmente físicas. Como não se descobriu quem começou primeiro, os dois foram parar na Delegacia de Polícia Civil.

Depois de um início de mandato apagado, Marcrean Santos ganhou notoriedade no primeiro semestre deste ano, ao criar o Dia do Evangélico, em 31 de agosto, celebrado com feriado. O plenário da Câmara alterou e será comemorado como ponto facultativo – o feriado foi abolido.

O último cassado na Câmara Municipal foi o ex-vereador João Emanuel Moreira Lima, em abril do ano passado, após ser denunciado na Operação Aprendiz. Moreira Lima tinha sido presidente da Câmara de Cuiabá até novembro de 2013.

(Colaborou Ronaldo Pacheco)
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet