Olhar Direto

Terça-feira, 28 de junho de 2022

Notícias | Ciência & Saúde

Fumar ocasionalmente é suficiente para provocar ataque cardíaco, diz relatório

Os resultados de uma pesquisa divulgados nesta quinta-feira informam que fumar ocasionalmente também é prejudicial à saúde. O fumo chamado social --ou o fumo passivo-- pode ser suficiente para bloquear as artérias e provocar um ataque cardíaco, de acordo com o relatório de cirurgiões mais recente sobre o cigarro.

O maior medo dos fumantes é o câncer de pulmão, que pode levar anos para se manifestar. Mas o relatório diz que não há dúvidas de que a fumaça do tabaco começa a envenenar imediatamente --com mais de 7.000 substâncias químicos em cada sopro que se espalham rapidamente pelo corpo e causam danos celulares em quase todos os órgãos.

"Uma tragada no cigarro pode ser suficiente para causar um ataque cardíaco", disse a cirurgiã Regina Benjamin.

Cerca de 443.000 americanos morrem devido a doenças causadas pelo tabaco a cada ano. Enquanto a taxa de fumantes diminuiu drasticamente desde 1964, quando o primeiro relatório de cirurgiões declarou o tabaco mortal, o progresso estagnou na última década. Cerca de 46 milhões de adultos --um em cada cinco-- ainda fumam, e dezenas de milhões de pessoas são regularmente expostas ao fumo passivo. O governo esperava reduzir a taxa de fumo em 12% este ano, meta que não foi alcançada e adiada para 2020.

O relatório é o 30º emitido pelos cirurgiões do país para alertar o público sobre os riscos do tabaco.

"Quantos relatórios mais o Congresso precisa para dizer que o cigarro deveria ser proibido como uma classe de produtos?" perguntou o conhecido perito em nicotina Michael Cummings, do Instituto do Câncer Roswell Park, que ajudou a rever o relatório. "Um terço dos pacientes que estão em nosso hospital está aqui hoje por causa do cigarro."

Ainda assim, este novo relatório é incomum porque dedica mais de 700 páginas para detalhar a biologia da fumaça de cigarro --incluindo as mais recentes descobertas genéticas que ajudam a explicar por que algumas pessoas se tornam mais dependentes do que outras, e por que alguns fumantes desenvolvem doenças causadas pelo tabaco mais rápido do que outras.

Não existe um nível seguro de exposição à fumaça de cigarro, se você deliberadamente inalar ou se é um não fumante que respira a fumaça de outras pessoas, conclui o relatório. Também não há evidências ainda para saber se os esforços para desenvolver os chamados cigarros mais seguros realmente irão funcionar.

Apesar disso, recentemente ficou claro que alguns dos danos --especialmente aqueles que envolvem o coração-- aparecem de imediato, disse Terry Pechacek do Centro de Controle e Prevenção de Doenças.

Isso significa que fumar socialmente --o cigarro ocasional em uma festa-- pode ser suficiente para desencadear um ataque cardíaco em alguém cujas artérias já estão entupidos silenciosamente, disse ele.

"Muitas vezes as pessoas pensam que o cigarro ocasional social não é tão perigoso, quando na verdade este relatório diz que sim, ele é", disse ele.

Assim como o fumante passivo. Quando Pueblo, Colorado, proibiu o fumo em todos os lugares públicos em 2003, o número de pessoas hospitalizadas por doenças do coração despencou 41% em apenas três anos, informou o relatório.

Por quê? A fumaça do cigarro imediatamente penetra na corrente sanguínea e altera sua composição química para que ela se torne mais pegajosa, permitindo a formação de coágulos que podem comprimir as artérias, explica o relatório. E ninguém sabe o quão pouco é necessário para desencadear a coagulação.

Abandonar o hábito deixa seu corpo começar a cura, ressaltou Benjamin. "Nunca é tarde demais para parar, mas quanto mais cedo, melhor. Mesmo se tiver 70, 80 anos e você é um fumante, ainda terá benefícios por parar de fumar."
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui
Sitevip Internet