Olhar Direto

Terça-feira, 07 de julho de 2020

Notícias / Cultura

Mesmo sem recordes, Hollywood comemora um feliz 2008

AP

01 Jan 2009 - 01:44

Hollywood costuma se gabar de seus recordes de bilheteria. Ainda assim, os executivos dos estúdios não estão preocupados se os lançamentos de 2008 não forem tão fortes quanto os recordes estabelecidos no ano anterior. Com a economia no fundo do poço, magnatas do cinema estão contentes apenas por ter conseguido preservar um público fiel, que continuou a lotando as salas de cinema

"O ano passado foi o recorde de todos os tempos. [Mas agora] a economia está difícil. As coisas estão feias lá fora, e acho que se conseguirmos ter um novo recorde ou perto disso já estaremos todos felizes", disse Dan Fellman, chefe de distribuição da Warner Bros., responsável pelo maior sucesso do ano "O cavaleiro das trevas" (US$ 531 milhões, só na América do Norte).

Anunciada após o Ano Novo, a receita doméstica para 2008 deve vir menor que o recorde de 2007, de US$ 9,7 bilhões, de acordo com o instituto de medição Media By Numbers. O número de ingressos vendidos em 2008 está 5% abaixo do ano passado.

À prova de crises
Hollywood tem um histórico de sobrevivência a recessões melhor do que muitos setores porque os filmes continuam relativamente baratos comparados com eventos esportivos, teatro ou outras formas de entretenimento. 

Ainda que o aperto de cintos do consumidor custe aos estúdios algum dinheiro, a lista de sucessos de bilheteria em 2008 é um sintoma da saúde do setor, que continua oferecendo produtos para todos os gêneros.

Com US$ 158,4 milhões acumulados em sua estréia, a seqüência "Batman - O cavaleiro das trevas" quebrou o recorde de melhor final de semana de abertura e colocou Heath Ledger, morto no início do ano por overdose de remédios, no páreo para um possível Oscar póstumo como o maníaco vilão Coringa.

"Homem de Ferro", parceria da Paramount com o estúdio Marvel, foi o segundo melhor filme nas bilheterias americanas, com US$ 318,3 milhões. O veterano Harrison Ford vem a seguir com "Indiana Jones e o reino da caveira de cristal" e seus US$ 317 milhões.

Entre outros sucessos estão a aventura de Will Smith "Hancock" e o thriller de James Bond "Quantum of solace"; a história de ação "O procurado", da Universal e uma série de comédias de animação, entre elas, "Wall.E", da Disney Pixar.



Mais qualidade



Se os homens permaneceram como a maior parte do público dos filmes de Hollywood, as meninas e mulheres correram aos cinemas para ver "Sex and the city - o filme"; o romance de vampiros "Crepúsculo", o musical "Mamma mia!" e o sucesso teen da Disney "Hannah Montana". 

Em termos qualitativos, os blockbusters do verão norte-americano foram um tanto superiores que os filmes de ação e comédia da temporada passada. Os críticos gostaram de "Homem de ferro" e adoraram "Wall.E' e "O cavaleiro das trevas".

Os filmes de 2008 provaram que os filmes de sucesso não precisam ser algo "sem cérebro", afirma Rob Morre, executivo da Paramount, cujos sucessos no ano incluem ainda a comédia "Trovão tropical", que conta com atuações diferenciadas de Robert Downey Jr. e Tom Cruise. "Se você contar uma história comovente, você consegue atrair um público."

Com um feriado de Natal gordo, Hollywood continua a oferecer filmes atraentes, desde a história família de "Marley e eu" até sérios candidatos às próximas premiações, como "O curioso caso de Benjamin Button", "Revolutionary road" e "Gran Torino". 

Quando vêem filmes de que gostam, as pessoas tendem a voltar mais vezes. Por isso, os sucessos recentes devem ajudar a manter a animação do setor em 2009 - desde que os filmes permaneçam bons, defende Paul Dergarabedian, presidente do Media By Numbers.

"Agora mais do que nunca, é vital que os filmes ofereçam algo de bom, porque as pessoas estão cautelosas sobre em que vão gastar seu dinheiro. Elas precisam ser conquistadas pelo produto", disse Dergarabedian. "Quando as pessoas usam os filmes como um refúgio para seus problemas do dia-a-dia, esse refúgio precisa ao menos fazê-las se sentir bem."
Sitevip Internet