Olhar Direto

Domingo, 19 de setembro de 2021

Notícias | Política BR

Dívida pública sobe em fevereiro pelo terceiro mês seguido

A dívida pública subiu em fevereiro pelo terceiro mês consecutivo. O principal indicador que mede a dívida líquida do setor público (relação dívida/PIB, Produto Interno Bruto) subiu de 36,9% em janeiro para 37% em fevereiro, segundo dados do Banco Central. Em novembro do ano passado, estava em 35%.

Em termos absolutos, a dívida passou de R$ 1,047 trilhão para R$ 1,091 trilhão na mesma comparação.

A economia que o setor público fez para pagar os juros da dívida, o superávit primário, ajudou a reduzir a dívida em apenas 0,3 ponto percentual no mês passado em relação a janeiro. A variação do câmbio contribuiu com mais 0,2 ponto.

Outros três fatores, no entanto, puxaram a dívida para cima. A maior influência foi dos juros não pagos, que provocou uma elevação equivalente a 0,8 ponto percentual. Também contribuíram a variação entre as cotações das diferentes moedas da dívida (+0,4 p.p.) e a valorização do PIB brasileiro (+0,3 p.p.).

A dívida bruta do governo federal, INSS, Estados e municípios terminou o mês em 60,7% do PIB e alcançou R$ 1,791 trilhão.

Superávit primário

A economia da União, dos Estados e dos municípios para pagar os juros da dívida, o chamado superávit primário, caiu 54% em fevereiro de 2009 em relação ao mesmo período do ano passado.

Com a queda na arrecadação e o aumento do déficit da Previdência no mês passado, o superávit primário caiu de R$ 8,966 bilhões para R$ 4,107 bilhões nessa comparação. Esse é o pior resultado para meses de fevereiro desde 2005.

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui
Sitevip Internet