Olhar Direto

Terça-feira, 22 de setembro de 2020

Notícias / Cidades

Líder de assentamento ameaça invadir sede do Incra

Da Redação/Alline Marques

03 Abr 2009 - 10:28

Foto: Widson Maradona

Brunetto critica superintendente do Incra/MT

Brunetto critica superintendente do Incra/MT

O líder do assentamento Dom Osório, na região de Campo Verde, Neison Costa Lima, ameaça invadir a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) caso não consiga uma audiência com o novo superintendente, William César Sampaio.

Isso porque, o assentamento foi criado há dois anos e até o momento não recebeu nenhum recurso do órgão federal. Neison garante que o dinheiro já foi liberado, porém famílias estão passando fome e não há infra-estrutura.

O assentamento Dom Osório possui 540 família, com 700 crianças. No entanto, devido a falta de estrada dificulta a ida até a cidade, além da falta de saneamento, ser um problema para a saúde dessas crianças.

O deputado Ademir Brunetto (PT), ligado às questões fundiárias, criticou Sampaio por não atender aos movimentos sociais e informou que já tentou por cinco vezes marcar uma audiência com o superintendente, mas não obteve retorno.

William César foi indicado pelo deputado federal Carlos Abicalil (PT) para substituir João Bosco Moraes, exonerado do cargo após ser acusado de participar de um esquema de fraudes de vendas de terras. Brunetto associa a resistência do superintendente em atendê-lo por pertencer a outro grupo político. Isso porque, apesar de pertencerem ao mesmo partido, são de alas diferentes.

“Não tenho sido atendido. Então você imagina que não é ligado aos movimentos sociais das terras. E eu tenho enormes dificuldades talvez por eu ser de outro grupo político. Mas não sei o que está acontecendo”, reclamou.

Brunetto informou que se não for atendido pelo superintendente irá procurar o presidente do Incra, Rolf Halckbart. Além disso, o deputado disse ainda que não houve nenhum avanço neste dois meses que Sampaio assumiu o cargo, pois não existe diálogo.

Sobre as denúncias de irregularidades no Incra, Brunetto prefere não comentar sobre ao assunto e diz que cabe ao Ministério Público Federal apurar.

Seminário

Na manhã desta sexta-feira (3) ocorre o Seminário “Regularização da situação ocupacional e retomada de lotes em assentamentos de reforma agrária”, no auditório do Ministério Público Estadual. Além de membros das equipes do Incra e do MPF, participarão dos painéis representantes da Promotoria de Justiça Agrária e de movimentos sociais de luta pela terra.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet