Olhar Direto

Sábado, 04 de dezembro de 2021

Notícias | Política MT

cachoeiragate

Para Pedro Taques, CPI do Cachoeira joga sujeira para debaixo do tapete

Foto: Reprodução

Para Pedro Taques, CPI do Cachoeira joga sujeira para debaixo do tapete
Em uma manifestação repleta de frases de efeito, o senador Pedro Taques (PDT-MT) defendeu a prorrogação dos trabalhos da CPI Mista do Caso Cachoeira no Congresso Nacional por mais 180 dias e criticou duramente os parlamentares que querem evitar o aprofundamento das investigações sobre a Delta Construções.

Prazo para fim da CPI do Cachoeira será decidido nesta quarta-feira

"A CPI chega a um momento crucial... O resto é perfumaria... A situação é de vaca não conhecer bezerro... A CPI está descendo ladeira abaixo", foram algumas das expressões utilizadas pelo parlamentar na sessão desta quarta-feira (31.10).

Furacão da CPI contrata assessor e cobra R$ 5 mil para fazer presença

O senador criticou a proposta defendida pela ala governista de estender os trabalhos por apenas 45 dias e reafirmou a importância de quebrar o sigilo bancário da Delta Construções e dos laranjas.

CPI prorroga investigações a grupo de Cachoeira, mas relatório final já estaria pronto

"A CPI está chegando em um momento crucial. Estamos a debater se aprovamos o relatório final ou não. Temos 18 pessoas jurídicas que precisam ser o sigilo bancário quebrado. Eles fazerm parte do Clube de Santana do Parnaíba. O resto é perfumaria", ironizou Taques.

O parlamentar contestou a apresentação de requerimentos que não têm foco nas apurações feitas pela Comissão Parlamentar de Inquérito junto à quadrilha de Carlos Cachoeira.

"A situação é de vaca não conhecer bezerro como se diz em Mato Grosso. Ao invés de investigar criminosos, estão querendo investigar quem investiga. A CPI está descendo ladeira abaixo. A CPI está jogando esta podridão para debaixo do tapete", finalizou ao lembrar que o relator Odair Cunha (PT-MG) já tem elementos para apresentar um relatório final.

Estão em pauta dois requerimentos na Comissão, um que prorroga por 45 dias e outro por 180 dias. Para o senador, porém, pouco importa o período da CPI se não houver o interesse em quebrar os sigilos.

" Não faço parte desta farsa", concluiu.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet