Olhar Direto

Sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Notícias | Política BR

A CPI QUE NÃO QUER CALAR

CPI do Cachoeira e depoimento de Pagot tiveram ampla cobertura a OD e OJ; confira a retrospetctiva

Foto: Reprocução - ZH

Depoimento de Pagot foi ponto alto da CPI

Depoimento de Pagot foi ponto alto da CPI

O ano de estréia para o Olhar Jurídico foi farto em termos de cobertura jurídica com viés político. Além do julgamento do Mensalão, que foi acompanhado pela reportagem em cobertura exclusiva direto do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília, a instalação da CPI Mista do Caso Cachoeira no Congresso Nacional também mobilizou os repórteres de Olhar Direto.

Integrantes da CPI Mista do Carlinhos Cachoeira rejeitam relatório de deputado

Para Mato Grosso, o ponto alto da CPI foi a cobertura em tempo real do depoimento do ex-diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Luiz Antônio Pagot. Durante oito horas ininterruptas, Pagot foi questionado e forneceu explicações sobre a influência da empreiteira Delta em contratos para obras executadas pelo Dnit durante sua gestão.

Os holofotes da política nacional se voltaram à atuação dos membros da CPI, principalmente do senador Pedro Taques (PDT-MT) que, com sua experiênia adquirida enquanto procurador da república, levantou questões importantes sobre os rumos da comissão.

Além de Taques, outro matogrossense que integrou a Comissão foi o senador Jaime Campos (DEM-MT), que também defendeu apuração rigorosa sobre as ligações de Carlinhos Cachoeira, Fernando Cavendish e a empresa Delta com políticos e empresários. Confira abaixo as notícias relacionadas. Boa Leitura!
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet