Olhar Direto

Terça-feira, 27 de outubro de 2020

Notícias / Política MT

Romoaldo deixa LDO e LOA nas mãos de Taques e rechaça um novo Eder no governo

Da Reportagem Local - Raoni Ricci

16 Out 2014 - 18:50

Foto: Maurício Barbant/ALMT

Romoaldo deixa LDO e LOA nas mãos de Taques e rechaça um novo Eder no governo
Presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (AL-MT), o deputado estadual Romoaldo Junior (PMDB) informou hoje (16) que a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA) devem ser entregues para a equipe de transição do futuro governador do estado, Pedro Taques (PDT). O peemedebista avaliou que a Casa de Leis precisa trabalhar em consonância com a nova gestão, independente das desavenças políticas impostas pela eleição.

Leia mais
AL vai analisar assinaturas antes de criar CPI da Trimec; deputados podem retirar apoio
 
“Vamos devolver a LDO e a LOA para a equipe de transição para que eles possam fazer uma análise. Nós podemos refazer esse orçamento dentro do que eles estão propondo de enxugamento. A Assembleia vai ser parceira, nós temos prazos para isso, no sentido de adequar tudo o que o novo governador precisar para iniciar o seu governo e fazer a sua posse com tranquilidade. Temos que ter compromisso também com a governabilidade. Mato Grosso escolheu ele e nós temos que respeitar a população”, enfatizou Romoaldo.
 
Questionado sobre sua avaliação em relação as propostas de extinção e fusão de secretarias em 2015, o parlamentar disse ser favorável a algumas medidas, porém se colocou contra a transformação da Secretaria de Cultura em uma superintendência. Para Romoaldo Junior, dificilmente o governo de Pedro Taques vai permitir a criação de figuras com super poderes na gestão, a exemplo do surgimento de Eder Moraes no governo de Blairo Maggi (PR).  
 
“Pedro Taques tem a proposta de fazer um governo técnico, de não entregar as secretarias para os partidos políticos, então dificilmente vai acontecer o que aconteceu no governo do Blairo, que errou muito em criar o Eder Moraes, porque ele é uma figura megalomaníaca, um lunático que gostava de aparecer, que sentava na mesa do governador e achava que era Deus. Não acredito que algum governador na história vá fazer o que o governo do Blairo fez, trazer para um governo um louco”, disparou. 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet