Olhar Direto

Domingo, 25 de outubro de 2020

Notícias / Política MT

Zeca Viana afirma que Fabris toma posse com todos, vota e pode fazer parte da Mesa

Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

05 Jan 2015 - 15:12

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Zeca Viana afirma que Fabris toma posse com todos, vota e pode fazer parte da Mesa
Homem de confiança do governador José Pedro Taques (PDT), o presidente regional do PDT, deputado estadual Zeca Viana, lamentou que “forças ocultas” tentem moldar interpretação equivocada ao Regimento Interno da Assembleia Legislativa de Mato Grosso e afirmou ter “certeza absoluta” de que o deputado estadual Gilmar Fabris (PSD) vai tomar posse com os colegas, em 1 de fevereiro de 2015.

Leia também:
Fabris impetrará mandado de segurança contra diplomação de Walter Rabello
 
“Eu não tenho dúvidas de que o deputado Gilmar [Fabris] vai tomar posse junto com os demais e irá votar na eleição da próxima  Mesa Diretora. Aliás, pode até  fazer parte da futura Mesa e ser votado”, afiançou ele, para a reportagem do Olhar Direto, depois de conversar com especialistas em Regimento Interno do Poder Legislativo, como o ex-deputado e atual consultor jurídico da Mesa Diretora, professor Antônio Francisco Monteiro da Silva, e o consultor do atual texto do Regimento Interno, advogado Zaluir Pedro Assad.
 
Zeca Viana entende que, por isso, Gilmar Fabris vai assumir como deputado efetivo, mesmo sem que haja decisão em mandado de segurança, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), contestando a diplomação na condição de suplente, após a morte do deputado reeleito Walter Rabello (PSD). Pelo Regimento, a sessão de posse e eleição, em 1 de fevereiro de 2015, deve ser presidida pelo deputado estadual Romoaldo Júnior (PMDB), que possui cinco mandatos inteiros.
 
Zeca Viana avalia que o próprio mandado de segurança, impetrado pelo advogado Rodrigo Cyrineu, responsável pela defesa de Fabris, no TSE, tornar-se-ia desnecessário, caso o Regimento Interno seja seguido à risca.
  
“A celeuma de que Gimlar não votaria na eleição da Mesa Diretora é sem fundamento e  chega às raias do absurdo.  Além disso, a Assembleia Legislativa não funciona, em cerimônia de posse, com 23 deputados estaduais”, completou Zeca Viana.
 
  Walter Machado Rabello Júnior foi reeleito, em outubro passado, com 27.232 votos, para exercer seu terceiro mandato, na Assembleia. Já Fabris conquistou  20.088 sufrágios, ficando com a primeira  suplência do PSD. Com sua posse, passa a ser primeiro suplente o ex-prefeito   Meraldo Sá (PSD). 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet