Olhar Direto

Domingo, 25 de outubro de 2020

Notícias / Cidades

Taques classifica viaduto da UFMT como “vergonhoso” e diz que VLT irá demorar para ficar pronto

Da Redação - Wesley Santiago

15 Jan 2015 - 19:07

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Taques classifica viaduto da UFMT como “vergonhoso” e diz que VLT irá demorar para ficar pronto
O governador do Estado de Mato Grosso, Pedro Taques (PDT), classificou a obra do viaduto da UFMT (Jornalista Clóvis Roberto) como vergonhosa e prometeu finalizar todas as chamadas ‘Obras da Copa do Mundo de 2014’, entre elas a do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos): “Vai demorar, mas vamos terminar”. O discurso foi feito no fim da tarde desta quinta-feira (15) na sede da extinta Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa).

Leia mais:
Secretário se reúne com Consórcio VLT para alinhar novo cronograma
 
“Quando me elegi governador, eu assumi compromisso com a sociedade mato-grossense de terminar todas as obras da Copa do Mundo e nós o faremos. Se nós não concluirmos estas obras, não será uma vergonha para esta gestão e sim para a população mato-grossense”, declarou o governador.
 
De acordo com Taques, 22 das obras não foram finalizadas e algumas apresentam defeitos primários: “O viaduto da UFMT é uma vergonha para a engenharia mundial, o da Sefaz é uma brincadeira. A Arena Pantanal também não está toda em sua perfeição ainda”, disparou. Ele ainda disse confiar na competência de seus secretários e dos servidores para concluir os serviços
 
Taques também prometeu ‘destrinchar’ todos os contratos da Secopa, principalmente os do VLT: “No início de fevereiro nós faremos uma audiência pública para mostrar a sociedade mato-grossense como encontramos o que se denomina de Secopa, vou mostrar porque é um direito fundamental do cidadão ser informado. Sobre o VLT, vai demorar, mas vamos finalizar”.
 
Por fim, ele pontou que os responsáveis serão responsabilizados por possíveis ilicitudes: “Não nos cabe apurar responsabilidades, isso ficará a cargo dos órgãos responsáveis, não se trata de devassa, ou caça as bruxas, mas sim de cumprimento da lei e transparência”, concluiu o governador.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet