Olhar Direto

Quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Notícias / Política MT

Governo e prefeitos querem fim da ‘judicialização’ do destino do Fethab

Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

03 Fev 2015 - 10:48

Foto: José Medeiros/GCOM MT

Governo e prefeitos querem fim da ‘judicialização’ do destino do Fethab
O encontro do governador Pedro Taques (PDT) com os prefeitos de Mato Grosso começou com pelo menos um consenso: a ‘judicialização’ sobre o destino do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) não é boa para nenhum dos dois lados.

Pedro Taques se reúne com prefeitos de Mato Grosso para discutir Fethab
 
Tanto o presidente da Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga (PSD), quanto o governador Pedro Taques defendem uma saída que não seja aguardar uma decisão judicial que indique a legalidade da divisão de 50% do fundo com as prefeituras.
 
Apesar de defender uma saída de consenso, o presidente da AMM fez questão de lembrar que não foi a entidade que entrou na Justiça contra a divisão, e sim a Aprosoja. “Os municípios desejam que as rodovias estaduais tenham condições de trafego, principalmente nesse período de escoamento da safra”, alega Neurilan.
 
O encontro de Taques com os prefeitos deve durar toda a manhã desta terça-feira (3). De acordo com o cerimonial do governo, 127 prefeitos participam do debate. Além do Fethab, o Governo de Mato Grosso aproveitou a oportunidade para colocar em discussão os repasses para a Saúde e Educação.
 
Os secretários Marco Aurélio Bertúlio  (Saúde), Permínio Pinto (Educação), Marcelo Duarte (Infraestrutura e Logística) e Paulo Brustolin (Fazenda) irão apresentar planos de trabalho aos prefeitos, que depois terão direito a falas.
 
Mais informações em instantes.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.