Olhar Direto

Segunda-feira, 19 de abril de 2021

Notícias / Do Internauta

Grito de alerta

Do Internauta

18 Fev 2015 - 15:09

Bom dia Governador Pedro Taques! Esse bom dia é proferido a todo pulmão, um grito de alerta, na verdade proferido por um só e pequeno cidadão deste maravilhoso Estado de Mato Grosso, e, talvez, não chegue a vossos ouvidos. E por que não chegará? Porque Vossa Excelência ainda está deslumbrado e com os olhos brilhantes pelo cargo, diga-se de passagem, legitimamente obtido nas urnas. Mas isso não é tudo. É necessário que esqueça o malsinado mandatário anterior do Estado, importante que leves ao conhecimento do Mato-grossense seus objetivos e passe a trabalhar para atingi-los, deixe as investigações dos erros e desmandos para quem competência possui e deve exercê-la - *Tribunal de Contas* Auditoria Geral do Estado *Ministério Público , etc., etc. O que está em jogo é que dês sentido à vossa administração. Focar apenas em demissões de ocupantes de Cargos Comissionados. Reclamar sobre o VLT, digo-lhe com sinceridade, será um crime acaso não o termine. A cidade está despersonalizada com a construção e deixar do jeito que está é burrice. Ah! até os trens já foram adquiridos, acaso irá devolver aos Espanhóis? É óbvio que não, então passe à conclusão da obra, mude o gerenciamento, a fiscalização, porém conclua-o. Essa estória de demissões é interessante, porém seria mais interessante processar uma reforma administrativa para apenas não mudar o ocupante, extinguindo os DAS – assim que se indica? - desnecessários ou excedentes, não é mesmo? Acredite Governador Pedro Taques. Apenas o Senhor e os novos Governadores do Maranhão e de Mato Grosso do Sul, estão com essa lengalenga sobre o passado. Determine à Auditoria Geral do Estado que refaça os caminhos e achando erros e culpados que sejam responsabilizados. Acho interessante Vossa Excelência vir a público e dizer que cerca de 600 erros ocorreram na construção do VLT. Só não concordo em jogar a culpa no coitado do ex-governador. Por quê? Ora, houve Comissões Permanentes de Acompanhamento, formadas no Tribunal de Contas do Estado e do Ministério Público Estadual, este com uma equipe de Promotores e aquele com Relator designado _ Antônio Joaquim, lá da Barra do Garças, que sumiu das manchetes de forma anônima. Então todos que construíram e os que fiscalizaram, deixaram de ver 600 erros na edificação. Portanto parceiros na culpa se é que há alguma culpa. Lance-os no pacote de maldosos e relapsos. Antigamente, diriam que o Senhor está sendo piegas aquele que se embaraça com pequenas coisas – Sai logo dessa e vá em frente é o que espera o povo do Estado, em toda sua grandeza de celeiro do Brasil. Vamos trabalhar e deixar que os mortos cuidem de seus cadáveres. É o que estava pensando. Álvaro Marçal Mendonça.

Mais Do Internauta

Sitevip Internet