Olhar Direto

Terça-feira, 19 de novembro de 2019

Notícias / Política MT

Botelho rechaça rótulo de “caça fantasma” e dispara: Tem deputado confundindo as coisas

Da Redação - Jardel P. Arruda

19 Fev 2015 - 09:46

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Botelho rechaça rótulo de “caça fantasma” e dispara: Tem deputado confundindo as coisas
O deputado estadual Eduardo Botelho (PSB) rechaçou que a Comissão Especial de Reforma e Modernização Administrativa da Assembleia Legislativa irá caçar “funcionários fantasmas” durante os trabalhos. Sem citar nomes, ele criticou a postura de parlamentares da mesma comissão que falaram à imprensa da existência de super salários e de “cabides de empregos”.

Leia mais:
AL-MT recontrata sete grávidas que foram exoneradas por erro

“Não vamos caçar fantasmas. Tem deputado da comissão que está confundindo as coisas. Até porque, demitimos todo mundo. Não tem mais funcionário aqui”, afirmou Botelho, na tarde de quarta-feira (18). Uma semana antes, o deputado Wilson Santos (PSDB), membro da comissão, fez diversas declarações sobre a existência de funcionários fantasmas e super salários de até R$ 71 mil entre servidores.

Para Botelho, “caçar fantasmas” seria a função de uma sindicância que possibilitasse a ampla defesa do servidor, com todo o devido processo legal. Isso seria possível através de um recadastramento dos funcionários, contudo, seria necessário muito tempo. “Fui um dos defensores da demissão de todos. Um recadastramento levaria muito tempo e é isso que não queremos. Temos que focar no que realmente é importante”, disse.

Ele explicou que a comissão deverá trabalhar com metas de redução de gastos e de pessoal e, enquanto os trabalhos não forem concluídos, apenas um mínimo de comissionados serão recontratados. “Devemos recontratar entre 100, 150 funcionários comissionados. O mínimo necessário. Queremos economizar”.

Reunião

Os secretários da Assembleia Legislativa se reuniram a portas fechadas na tarde desta quarta-feira para reunirem os dados iniciais sobre o quadro de funcionários da casa a ser repassado a Comissão Especial de Reforma e Modernização Administrativa. Além disso, o deputado Eduardo Botelho fez uma lista de requisição de dados aos funcionários da Casa de Leis.

“Precisamos saber o quanto foi gasto ano passado para podermos estabelecer metas. Pedi informações sobre gasto com passagens, pessoal próprio, pessoal terceirizado, material gráfico, propaganda, reforma e muito mais. Aí, por exemplo, se gastavam R$ 1 milhão em combustível por mês no ano passado, queremos reduzir para R$ 500 mil”, concluiu.

18 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • pimenta
    19 Fev 2015 às 17:56

    Deputado Botelho, Nos, aprovados no concurso da AL acreditamos na tua honestidade e esperamos que faça cumprir a lei, afinal foi isso que nos prometeste na campanha eleitoral.

  • Jeves Bejame
    19 Fev 2015 às 17:44

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • João Marcos
    19 Fev 2015 às 17:19

    Caro Deputado Botelho, comece seu mandato bem, mostrando que tem respeito às regras Constitucionais desse país. Os cargos da ALMT devem ser preenchidos por quem foi aprovado em concurso público. Chega de comissionados, só os assessores diretos dos deputados são mais que suficientes. #nomeaçãojá

  • Suziane
    19 Fev 2015 às 15:55

    A sociedade está muito atenta a essa situação na ALMT! Não aceitamos mais que os cargos da assembleia sejam usados como cabides de empregos, com funcionários fantasmas que recebem supersalários! Exigimos que os cargos sejam preenchidos por aprovados em concurso público!

  • Fabrício
    19 Fev 2015 às 15:54

    Nunca vi tanta relutância em nomear candidatos aprovados em concurso público! Dão preferência a servidores comissionados, em clara desobediência à Constituição. Se eu fosse aprovado, já teria requerido meu direito na justiça!

  • Thor
    19 Fev 2015 às 15:52

    A ALMT precisa é nomear seus aprovados! A ocupação de cargos públicos se dá, via de regra, por aprovação em concurso público! Cargos comissionados são excepcionais! Só os deputados estaduais não entendem isso!

  • Kellen
    19 Fev 2015 às 15:21

    Enquanto isso os aprovados no concurso público da Casa continuam esperando nomeações. O concurso vence em abril, e todos os deputados sabem disso.

  • Mentira
    19 Fev 2015 às 15:20

    PRA QUÊ TANTO ESTUDO E REUNIÃO? ELES ADORAM COLOCAR PANOS QUENTES NOS ESCÂNDALOS, CHAMEM LOGO OS APROVADOS NO CONCURSO PÚBLICO QUE POR MÉRITO CONQUISTARAM AS VAGAS DA ALMT, ELES VOCÊS NÃO NOMEIAM NÉ, PQ SERÁ?

  • Kawana
    19 Fev 2015 às 15:17

    Já vi tudo, a ALMT vai continuar a mesma, nada mudará pelo jeito, até agora nem nomearam quem mais possui direito de trabalhar na Casa de Leis, os concursados, que simplesmente estudaram e foram aprovados dentro do número de vagas oferecidas pelo edital do concurso lançado pela própria ALMT. É uma vergonha!

  • Kawana
    19 Fev 2015 às 15:17

    Já vi tudo, a ALMT vai continuar a mesma, nada mudará pelo jeito, até agora nem nomearam quem mais possui direito de trabalhar na Casa de Leis, os concursados, que simplesmente estudaram e foram aprovados dentro do número de vagas oferecidas pelo edital do concurso lançado pela própria ALMT. É uma vergonha!