Olhar Direto

Sábado, 31 de outubro de 2020

Notícias / Política MT

Advogado de MT protocoliza pedido de impeachment contra Dilma por crime de responsabilidade

Da Redação - Ronaldo Pacheco

06 Ago 2015 - 09:05

Foto: Gustavo Lima / Câmara dos Deputados

Advogado de MT protocoliza pedido de impeachment contra Dilma por crime de responsabilidade
O advogado Ulysses Lacerda Moraes, militante do mundo jurídico de Mato Grosso, protocoliza nesta quinta-feira (6), no Congresso Nacinal, em Brasília, pedido de impeachment contra  presidenta Dilma Rousseff (PT), por crime de responsabilidade. “Examinei cuidadosamente os documentos e não há dúvidas sobre o crime de responsabilidade que presidente cometeu; crimes contra direitos políticos e individuais; crimes contra a probidade da administração e crime contra a guarda e ilegal emprego de dinheiro público”, assegurou ele, para embasar o seu pedido.
 
Leia Mais:
Dilma diz que pediu colaboração a governadores para país voltar a crescer

Ulysses Moraes observou que o Artigo 36 da Lei Complementar 101/2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal) incrimina a presidenta da República. “É  por isso que vou ao Congresso  protocolizar pedido de impeachment.  Tomei iniciativa após muito estudo onde detectei a existência de provas robustas”, observou o causídico.
 
“Os escândalos diários se sucedem e o brasileiro, que tanto trabalha e luta pelo seu sustento, tem demonstrado nas ruas que é necessário dar um basta. Chega!”, afirmou ele, em áudio enviado para a redação do Olhar Direto.

“Mato Grosso, meus caros, agora faz parte desta história. E, juntos, vamos ajudar o Brasil”, proclamou Ulysses Moraes.
 
Existem pelo menos oito pedidos de impedimento contra a presidenta Dilma tramitando no Congresso, todos alegando que foram cometidos   crimes contra a administração pública. Os pedidos considerados mais consistentes são do Movimento Brasil Livre (MBL), que possui forte influência do presidente da Câmara Federal, deputado fluminense Eduardo Cunha (PMDB) e igrejas evangélicas; e, outro, do senador paraense Mário Couto (PSDB).

Os demais sequer passaram do protocolo do Congresso. Pela euforia demonstrada, o mato-grossense Ulysses Lacerda Moraes tem fé de que seu pedido chegue ao plenário e derrube a presidenta do Brasil.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet