Olhar Direto

Segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Notícias / Política BR

Antes de terminar mudança, Dilma recebe petistas no Alvorada

André Coelho e Letícia Fernandes, O Globo

06 Set 2016 - 20:48

Prestes a deixar definitivamente o Palácio da Alvorada, a ex-presidente Dilma Rousseff recebeu, nesta terça-feira, os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ) e Jorge Viana (PT-AC) e o ex-ministro Miguel Rossetto, que viajará para Porto Alegre com a petista.

Um dos maiores defensores de Dilma no processo de impeachment no Senado, Lindbergh disse que a presidente deposta deixa Brasília "de cabeça erguida". Segundo eles, ela deve seguir para a capital gaúcha por volta das 14h30m. Antes, concede uma entrevista a um jornal francês.

- Ela vai sair de cabeça erguida, foi injustiçada por um Congresso que não tem autoridade moral para julgar a presidente Dilma. Vocês vão ver a mesma Dilma guerreira deixando o Palácio da Alvorada - afirmou.

Mais cedo, dois grandes caminhões do tipo baú chegaram ao Alvorada, onde a ex-presidente fez os últimos preparativos para deixar a residência. Dilma viaja para Porto Alegre durante a tarde. A expectativa é que chegue à capital gaúcha às 17h. Em Brasília, militantes se organizam para fazer um ato de despedida em favor da petista e a segurança nos arredores do Alvorada foi reforçada.

Já o senador Jorge Viana criticou o PSDB e disse que os tucanos fizeram escola com Carlos Lacerda, "o homem do golpe", e não com homens como Ulysses Guimarães e Tancredo Neves.

- É muito lamentável o Brasil estar vivendo isso. Depois da redemocratização o Brasil elegeu quatro presidentes da república, dois foram tirados por impeachment. E no caso da presidente Dilma não tem paralelo na história, é uma grande injustiça - lamentou:

- Eu só lamento que Tancredo Neves e Ulysses Guimarães não tenham feito escola especialmente com o PSDB. Quem fez escola política nesse país, para a desgraça da democracia, foi Carlos Lacerda, o homem do golpe, é por isso que a gente está vendo uma cena que mancha a democracia brasileira, envergonha o povo do Brasil.

Depois de deixarem o Alvorada, os senadores voltarão pouco antes da saída definitiva da ex-presidente para acompanhá-la.

TRANSPORTE VAI CUSTAR R$ 60 mil

Os caminhões-baú entraram pela lateral do Alvorada, após uma rápida checagem pela segurança e seguiram para os fundos do palácio logo no início da manhã. Os dois veículos fazem parte de uma frota de quatro caminhões alugados ao custo de R$ 15 mil cada um, para o transporte da mudança da ex-presidente, com capacidade de 18 toneladas. Além do cargo da qual foi afastada, Dilma Rousseff deve deixar para trás presentes recebidos por outros chefes de Estado durante os anos em que exerceu Presidência.

Enquanto isso, seguranças do Palácio da Alvorada começaram a reforçar no fim da manhã as grades que cercam o gramado próximo ao palácio. Aproximadamente 20 homens trocaram de lugar as grades que cercam o acesso principal ao Alvorada. Em frente ao palácio do Jaburu, residência da vice-presidência, também há bloqueios. Somente funcionários do palácio e jornalistas credenciados podem passar. De acordo com a segurança, o bloqueio foi reforçado para garantir que a pista de entrada e saída do Alvorada fique livre no momento em que o comboio levando a ex-presidente deixe a residência.

Simpatizantes de Dilma Rousseff organizaram um ato antes da saída definitiva da petista do Palácio da Alvorada. O acesso de militantes que farão a despedida será permitido quando a partir da 11h, horário previsto para o início do ato. Por volta das 10h, alguns deles já começavam a chegar e se concentrar na entrada do hotel Golden Tulip, que fica a aproximadamente 100 metros do palácio.

A ex-presidente deixará Brasília rumo Porto Alegre, onde será recebida com um grande ato político preparado pelo ex-ministro Miguel Rossetto. O petista espera usar o momento político para alavancar uma eventual candidatura ao governo do Rio Grande do Sul, em 2018.

Dilma Rousseff deve se dividir entre Porto Alegre e Rio, onde sua mãe tem um apartamento.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.