Olhar Direto

Quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Notícias / Brasil

Viramos prisioneiros', diz padrasto de jovem morto em assalto no Maracanã

G1

13 Nov 2016 - 13:34

A família de Marcos Vinícius Barbosa, de 25 anos, baleado e morto em assalto no Maracanã, Zona Norte do Rio, acredita que ele não tenha ouvido a abordagem dos assaltantes e, por isso, tenha levado um tiro. O crime foi na noite de sexta-feira (11) e Marcos, que estava de moto e ia para a casa da namorada, morreu neste sábado (12), no hospital.

"Capacete, barulho, fone de ouvido, ele não ouviu a abordagem", contou o padrasto dele, Adilson de Souza, em entrevista ao RJTV. "A gente não tem segurança. A gente está largado, viramos prisioneiros. Não podemos ter mais um bem. É o retrato do Rio de Janeiro."


O crime foi na Rua São Francisco Xavier, próximo à Uerj. Marcos chegou a ser levado com vida para o Hospital Municipal Souza Aguiar, mas não resistiu aos ferimentos.

Uma amiga do jovem afirmou ao G1 que Marcos estava planejando se casar.

"Ele levou um tiro na cabeça. O capacete até amorteceu a bala, mas não foi suficiente. Ele chegou a ser levado para o [Hospital] Souza Aguiar com vida e morreu hoje de manhã com parada cardíaca."

Menos de 24 horas após o crime, por volta das 16h30 deste sábado, quatro homens em duas motos assaltaram um posto na Rua Professor Manoel de Abreu, também no Maracanã.
Sitevip Internet