Olhar Direto

Quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

Notícias / Cidades

Novos setores de embarque e desembarque são inaugurados no aeroporto de Cuiabá

Da Redação - Wesley Santiago

16 Mar 2017 - 08:42

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Novos setores de embarque e desembarque são inaugurados no aeroporto de Cuiabá
O governo do Estado anunciou que irá inaugurar as novas alas (A e B) do Aeroporto Internacional Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá), no dia 09 de maio, data do aniversário de 269 anos do Estado de Mato Grosso. A entrega contempla os setores de embarque e desembarque doméstico e embarque internacional e acontece quatro meses após a retomada dos trabalhos no local.

Leia mais:
Obras no Aeroporto Marechal Rondon devem ser concluídas até 30 de agosto, diz presidente da Infraero
 
A obra completa do aeroporto está orçada em R$ 84,63 milhões e até o momento já foram executados 78,14% dos serviços. “Por determinação do governador Pedro Taques, estamos trabalhando para colocar o Marechal Rondon entre os 10 melhores do país”, afirmou o secretário de Estado das Cidades, Wilson Santos, que também apontou como prioridade a conclusão total dos trabalhos no terminal mato-grossense até o final de agosto.
 
Conforme o governo, o aeroporto está com a capacidade de atendimento esgotada e as obras permitirão ampliar o número de pessoas que passam pelo complexo para até cinco milhões por ano. Em 2016, a movimentação de passageiros chegou a 2,8 milhões no local, segundo dados da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).
 
Dos 15 aeroportos avaliados na Pesquisa Permanente de Satisfação do Passageiro, realizada pelo Ministério dos Transportes, o terminal mato-grossense aparece na penúltima colocação. Na opinião do secretário-adjunto de Turismo de Mato Grosso, Luiz Carlos Nigro, as obras de readequação e ampliação do Marechal Rondon vão melhorar a colocação estadual em pesquisas e proporcionar um atendimento satisfatório à população.
 
“O aeroporto é nosso cartão de visitas. Se estiver bem estruturado, transmitirá uma melhor impressão aos turistas que desembarcam em Cuiabá ou fazem conexão por aqui. É muito importante essa entrega, tanto para atender com mais conforto, quanto para que possamos melhorar a qualidade e sermos bem avaliados”, avaliou o secretário.
 
As vantagens da reestruturação do terminal aéreo de Mato Grosso também são ressaltadas pela prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos. Segundo ela, a determinação do governador Pedro Taques permite que obras não concluídas nas gestões passadas sejam tiradas do papel e beneficiem a população. “Recebi com muita satisfação a informação de que no próximo mês de maio teremos parte das obras do Aeroporto Marechal Rondon concluídas e isto, com certeza, irá potencializar ainda mais o Estado e nossa querida Várzea Grande”, avaliou. A inauguração das duas novas alas do Marechal Rondon fará parte ainda das comemorações do Jubileu de 150 Anos de Fundação de Várzea Grande.
 
Serviços executados
 
Conforme a assessoria de imprensa da Secretaria de Cidades (Secid), entre os serviços executados no aeroporto e que serão entregues à população em maio, está toda a parte de forro modular metálico (“colmeia”) do setor de desembarque, do pavimento térreo, bem como o forro instalado no embarque superior do terminal, utilizado em voos domésticos e internacionais.
 
Além dos forros, a instalação das quatro pontes de embarque aparece na lista dos serviços executados. As pontes 1 e 2 já vêm sendo utilizadas normalmente pelos passageiros do Marechal Rondon. A 3 e 4 estão sendo instaladas.
 
Somado a isso, há ainda projeção até maio de implantação do sistema para a automação do ar-condicionado, que opera desde dezembro, e das portas de vidro no embarque internacional, bem como o início da reforma do piso, forro, e banheiros do setor C.
 
Para a conclusão dos itens elencados, entre fevereiro e março, o Consórcio Marechal Rondon, formado pelas construtoras Engeglobal, Farol Empreendimentos e Multimetal Engenharia, abriu, em média, até 11 frentes de trabalho, conforme a fiscalização da Secretaria de Estado das Cidades (Secid-MT). O consórcio construtor está à frente da obra do aeroporto desde 2012.
 
Reforma
 
O termo aditivo que garantiu a retomada das obras de reforma do Aeroporto Internacional Marechal Rondon foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), no dia 02 de dezembro do ano passado. A autorização foi assinada pelo secretário de Estado das Cidades, Wilson Santos, e estabeleceu prazo de mais sete meses (221 dias) para execução do contrato (065/2012), que estava suspenso desde o dia 26 de outubro de 2016 para adequação de cronograma.
 
As obras do aeroporto fazem parte dos Termos de Ajustamento de Gestão (TAGs), firmados entre o Governo do Estado, por meio da Secid, as construtoras e o Tribunal de Contas do Estado (TCE) para finalização das obras da Copa. Até o momento, o Executivo Estadual já repassou ao consórcio Marechal Rondon R$ 66,54 milhões, do total previsto de R$ 84,63 milhões.
 
O Brasil conta com 65 aeroportos sob responsabilidade da Infraero, e, desses, 31 estão localizados nas capitais.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Preocupadíííssino
    17 Mar 2017 às 14:46

    Acabo de desembarcar em uma viagem procedente do nordeste. Infelizmente o que vejo ali é uma aberração. Até hoje o ar condicionado não funciona, ao desembarcar estava chovendo, vi idosos e mulheres com recém nascido correndo sem que ninguém, ninguém do aeroporto ou dá Infraero viesse para ajudá_los. Quantos milhões ainda vão ser gastos e quanto transtorno passaremos até que nosso aeroporto saia dá lista dos piores do país? Mais intrigante, depois de pronto certamente será concedido à iniciativa privada.

  • Vicente
    17 Mar 2017 às 13:30

    Não ter aeroporto não é um "privilégio" somente de Cuiabá. CURITIBA TAMBÉM NAO TEM.

  • Sergio Campos
    16 Mar 2017 às 22:25

    Tomara que privatize o Areoporto Marechal Rondon, é a única maneira de vermos uma gestão descente.

  • Gilson
    16 Mar 2017 às 21:14

    Sporert, Cuiabá não tem aeroporto. Curitiba e Belo Horizonte também não. Os aeroportos ficam nas regiões metropolitanas.

  • Carlos Aughuste Spoerert
    16 Mar 2017 às 17:45

    Cuiabá tem aeroporto??

  • Justo
    16 Mar 2017 às 13:44

    Pois depois que estiver tudo prontinho e bonitinho o aeroporto marechal Rondon o governo Temer entrega para iniciativa privada, e assim que eles fazem com coisa pública do povo.

Sitevip Internet