Olhar Direto

Segunda-feira, 15 de agosto de 2022

Notícias | Política MT

taquaraçu do Norte

Comissão de Direitos Humanos do Senado debate massacre de 9 trabalhadores e cobra providências

Comissão de Direitos Humanos do Senado debate massacre de 9 trabalhadores e cobra providências
O massacre de nove trabalhadores rurais na gleba de Taquaraçu do Norte, na cidade de Colniza (1.065 km de Cuiabá)no último dia 20, será tema de uma discussão no próximo dia 2 pela Comissão de Direitos Humanos do Senado.

Leia Mais:
Vítimas de chacina de Colniza são identificadas e liberadas para sepultamento

Membro da CDH, o senador Wellington Fagundes (PR-MT) se manifestou em plenário sobre o assunto e afirmou que os conflitos pela posse da terra só serão solucionados com um amplo programa de regularização fundiária do Estado.

“Esse crime, sem dúvida nenhuma, precisa ser esclarecido. Não é possível que, em pleno século XXI, ainda ocorra uma situação como essa, que é deplorável e que fere a imagem do Estado” – disse o senador. Segundo ele, a sociedade de Mato Grosso cobra um esclarecimento do caso. Uma comissão externa da CDH também fará inspeção ‘in loco’ no município.

Todavia, segundo o senador, o risco de novos conflitos vai permanecer se o Estado não agir pelo viés da busca da solução do problema, que é a regularização fundiária. Em seu pronunciamento, ressaltou ainda que, nos últimos 30 anos, apenas 20% dos assentamentos existentes em Mato Grosso foram regularizados.

Os trabalhadores rurais mortos foram identificados como Sebastião Ferreira de Souza, 57, Izaul Brito dos Santos, 50, Ezequias Santos de Oliveira, 26, Samuel Antônio da Cunha, 23, Francisco Chaves da Silva, 56, Aldo Aparecido Carlini, 50, Edson Alves Antunes, 32, Valmir Rangeu do Nascimento, 55, e Fábio Rodrigues dos Santos, de 37 anos.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x