Olhar Direto

Quinta-feira, 17 de junho de 2021

Notícias | Política MT

NO SALÁRIO

Pedro Taques manda recado a servidores e diz que RGA parcelado em 2018 é “o que se pode fazer”

31 Mai 2017 - 08:17

Da Redação - Ronaldo Pacheco e Érika de Oliveira

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Pedro Taques manda recado a servidores e diz que RGA parcelado em 2018 é “o que se pode fazer”
O governador José Pedro Taques (PSDB) mandou um recado para os dirigentes do Fórum Sindical, sobre a Revisão Geral Anual (RGA), vencida na data-base maio/2017. “Precisamos resolver. Mas falta dinheiro. É um direito dos servidores públicos rejeitarem isso. Mas é o que o Estado pode fazer neste momento”, afirmou Taques, depois de se reunir com dirigentes prefeitos e deputados estaduais, no Palácio Paiaguás, nesta terça-feira (30), para discutir a crise da saúde pública.
 
O Fórum Sindical rejeitou em assembleia geral, com mais de 20 categorias representadas, nesta segunda-feira (29), a proposta construída pelo Poder Executivo com os deputados estaduais. Os servidores desejam recebem a RGA integral, em 2017 e ameaçam com greve geral. A RGA integral de 2017 e 2018 tem impacto superior a R$ 1 bilhão nas despesas com pessoal.

Leia mais:
- Pedro Taques  anuncia que vai pagar 6.58% de RGA de forma integral em MT
 
A  proposta apresentada  pelo governo pretende pagar a RGA de 2017 em três parcelas, a partir de janeiro de 2018: 2,15% em janeiro, 2,15% em abril e 2,14% em setembro, totalizando assim os 6,58%. Já em relação à RGA de 2018, o governo fez uma previsão pagamento  em dezembro de 2018 e março de 2019, 2% e 2,14% respectivamente totalizando 4,19%.
 
O acordo firmado entre Pedro Taques e a Assembleia Legislativa e anunciada em coletiva de proposta. No entanto, a proposta será apresentada formalmente nesta tarde ao Fórum Sindical, que agrega dezenas de 32 associações e sindicatos, para análise.
 
O que for decidido ainda terá que passar pelo crivo do plenário das deliberações Renê Barbour, em votação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.  

Comentários no Facebook

Sitevip Internet