Olhar Direto

Sábado, 23 de janeiro de 2021

Notícias / Cidades

Artista cuiabano critica “isolamento cultural” e diz que “voltamos à época de repressão”

Da Redação - Wesley Santiago

19 Set 2017 - 10:39

Foto: Reprodução

Artista cuiabano critica “isolamento cultural” e diz que “voltamos à época de repressão”
“Nos finais de semana, todo mundo some em Cuiabá. Vão para suas casas no Manso e Chapada ou para a ‘Arena Circense’ que criaram”. A crítica é do artista cuiabano, Gervane de Paula, que teve dois dos seus quadros censurados em uma exposição realizada no Shopping Pantanal. A confusão se deu após um cliente dizer que o trabalho dele era inapropriado para as famílias que estavam no local. Gervane criticou o isolamento cultural e acredita que “voltamos à época de repressão e censura”.

Leia mais:
Artista plástico tem obra censurada em shopping após cliente reclamar de "lugar imundo"; veja vídeo

“É lamentável termos isto no século 21. Eles agiram muito rápido, sou um artista que tem uma trajetória bastante longa, prêmio, participo de mostras fora do Estado. Não é uma brincadeira o que eu faço, tem contexto. Acredito que quem tenha criticado, não visita exposição, galerias, museus. Mesmo assim, não dá para as pessoas serem preconceituosas. A obra faz alusão ao não uso das drogas”, disse o artista ao Olhar Direto.
 
Gervane explica que a população está se isolando culturalmente. Acrescenta também que “estamos voltando ao período das trevas. Estamos nos isolando culturalmente. Temos pouco acesso a cultura, a cidade fica fora do conceito. As pessoas acreditam que somos agente de turismo, só fazemos coisas regionais. Minha obra tem elementos da cultura regional, mas esses símbolos são nossos pontos de partida para a arte que criamos”.


 
O cuiabano ainda acredita que os fatos acontecidos em algumas cidades do Brasil, onde exposições chegaram a ser fechadas por conta do mesmo problema, podem ter influenciado. “Nossa exposição abriu primeiro que a de Porto Alegre. Penso que pode sim (ter influenciado). A de Campo Grande também teve obra retirada. Temos que tomar cuidado para não voltar a este período terrível que vivíamos na época da censura e repressão. Não podemos deixar passar em branco. Temos que falar”.
 
“Não é a primeira vez que ocorre isso comigo, já aconteceu outras vezes em Cuiabá de ter que retirar obras. Nosso isolamento cultura é a principal contribuição para isto. Nos finais de semana, todo mundo some, vão para suas casas no Manso e Chapada ou vão para a ‘Arena Circense que criaram”, finalizou o artista, em tom de crítica a falta de apoio e ensinamento da arte.
 
O caso
 
O artista plástico cuiabano, Gervane de Paula, teve dois dos seus quadros censurados em uma exposição realizada no Shopping Pantanal. A confusão se deu após um cliente reclamar do trabalho do artista, dizendo que era inapropriado para as famílias que estavam no local. Em entrevista ao Olhar Direto, Gernave lamentou o fato: “É uma coisa lamentável. Estamos voltando ao período das trevas, nos isolando culturalmente”.
 
O vídeo foi gravado pelo cliente do shopping no último domingo (17), na exposição ‘Eu Amo Cuiabá’. Indignado, o homem ‘alerta’ os pais para não levarem os filhos ao “lugar imundo”. Ele ainda acrescenta. “Pessoal, eu estou em uma exposição aqui no Shopping Pantanal e aí para vocês verem como o negócio a nível Brasil banalizou mesmo. Dá uma olhada no tipo de quadro que está sendo exposto aqui”.
 
Em nota, o shopping informou à reportagem que “o objetivo da exposição é dar espaço aos artistas locais e possibilitar que o público discuta e desenvolva senso crítico sobre os temas abordados nas obras. O shopping informa ainda que a exposição é aberta para visitantes de qualquer idade, mas que já estipulou uma classificação indicativa”.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet