Olhar Direto

Domingo, 17 de novembro de 2019

Notícias / Política MT

Taques repassa R$ 107 milhões para Poderes pagarem folha salarial de novembro

Da Redação - Ronaldo Pacheco

01 Dez 2017 - 17:14

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Taques repassa R$ 107 milhões para Poderes pagarem folha salarial de novembro
O governo de Mato Grosso repassou R$ 107 milhões para os Poderes Legislativo e Judiciário, além do Ministério Público do Estado (MPE), nesta quinta-feira (1), para quitação da folha salarial de novembro. Os recursos eram esperados para a última quarta-feira (29), mas somente nesta tarde o governo conseguiu reunir, na Conta Única do Estado, o montante.
 
O Gabinete de Comunicação confirmou o repasse dos seguintes valores: R$ 22,742 milhões para o Ministério Público Estadual;  R$ 63,891 milhões para o Tribunal de Justiça do Estado e R$ 20,456 milhões para Assembleia Legislativa.  

Leia mais:
- Botelho aguarda repasse de R$ 20 milhões do governo para pagar servidores da Assembleia

- Botelho diz que Taques vai pagar R$ 50 mi em emendas parlamentares e é contra trancar pauta da AL

Dentro do quadro financeiro do Estado, com dificuldade do fluxo de caixa, o governador José Pedro Taques (PSDB) já tinha antecipado que a prioridade é para a folha de pagamento. O governo possui débitos com os Poderes, mas o vencimento tem sido mantido relativamente próximo da data – 1º dia útil de cada mês. No caso de novembro, por conta de trâmite bancário e outros procedimentos burocráticos, os Poderes terão dificuldade para pagar antes de terça-feira (5).
 
O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (PSB), já tinha antecipado para a reportagem do Olhar Direto, nesta quinta-feira (30), que tinha deixado pronta a folha de pagamento, para ser honrada neste sábado (2), em caso de repasse na sexta-feira (1). “A nossa folha de pagamento gira em torno de R$ 20 milhões e deixamos tudo pronto para colocar em prática, assim que o dinheiro [repassado pelo Poder Executivo] estiver na conta da Assembleia”, observou Botelho.
 
Após assinar o convênio do novo Mutirão Fiscal, nesta quinta-feira (5), no Gabinete do Governador, no Palácio Paiaguás, o presidente do TJMT, desembargador Rui Ramos Ribeiro, havia reiterado sua confiança em Pedro Taques. “Temos de pensar no Estado como um todo e existe a certeza do repasse hoje [ontem] para que possamos pagar os nossos servidores”, ponderou Rui Ramos, ao lado de Taques.
 
O Tribunal de Contas do Estado (TCE) e a Defensoria Pública vão receber somente na próxima terça-feira (5), quando creditar na conta do Tesouro do Estado os quase R$ 100 milhões pagos pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), sendo R$ 80 milhões do governo e R$ 18,5 milhões destinados obrigatoriamente aos municípios.

14 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Lucas
    05 Dez 2017 às 11:45

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Fatima
    03 Dez 2017 às 00:26

    E o resto dos funcionários públicos nao não merecem respeito ? Não tem contas para pagar ? O pessoal do judiciário e assembleia tem salários altos. Nao entendemos essa prioridade. Chega ser falta de respeito

  • Ana
    02 Dez 2017 às 14:48

    #jogueimeuvotonolixo Taques nunca mais.

  • Comentarista
    02 Dez 2017 às 13:33

    O governo foi colocado de 4 pelo legislativo e judiciário. Se não obedecer o fumo entra.

  • Carolina
    02 Dez 2017 às 10:22

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Victor
    02 Dez 2017 às 09:34

    O prefeito de Cáceres realizou uma pesquisa no município e o Taques teve mais de 70% de rejeição, por esta razão o prefeito Francis deve se filiar ao PMDB, seu antigo partido no qual deseja sair candidato a federal.

  • gilberto
    02 Dez 2017 às 08:31

    Essa é a mais contundente prova de que Certas categorias continuam sendo privilegiadas, e o pior é que são justamente as que defendem o Slogan de direitos iguais para todos. Esses são os que, pra se salvarem do afogamento pisam na cabeça dos outros!

  • joao
    02 Dez 2017 às 08:10

    Os poderes têm que por às mãos ao céu, pelo visto a partir de 2018 vai ser pior que 2017, até os poderes vão escalonar pagamentos. Até porque ninguém põe o homem na parede.

  • FORA TAQUES
    02 Dez 2017 às 00:34

    SERVIDORES DO EXECUTIVO ARRECADAM DAI DÃO DE MAMAR O LEGISLATIVO E O JUDICIÁRIO E NA HORA DE RECEBER NÓS BADECOS NÃO TEMOS DATA CERTA E SÓ NOME INCLUÍDO NO SERASA. Chega logo outubro de 2018.

  • Moacir
    01 Dez 2017 às 23:38

    O governador está certo, tem que pagar quem o fiscaliza, assim fez o Sinval e ninguém viu nada errado nas obras da copa. Que se foda o executivo!

Sitevip Internet