Olhar Direto

Quarta-feira, 05 de agosto de 2020

Notícias / Cidades

Pesquisa aponta Cuiabá como a capital com piores condições de vida do Centro-Oeste

Da Redação - Vinicius Mendes

21 Jan 2018 - 14:30

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Pesquisa aponta Cuiabá como a capital com piores condições de vida do Centro-Oeste
O estudo chamado “Tipologia Intraurbana: Espaços de diferenciação socioeconômica nas Concentrações Urbanas do Brasil”, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foi divulgado recentemente e analisou as concentrações urbanas com mais de 300 mil habitantes do Brasil para traçar um perfil das condições de vida nas cidades. Cuiabá foi a capital com pior avaliação do Centro-Oeste, de acordo com o estudo.

Leia mais:
MT é o segundo Estado em mortes violentas do Centro-Oeste em 2016, aponta pesquisa
 
A pesquisa foi divulgada no final do ano passado, no entanto, os dados são mais antigos, do Censo de 2010. O estudo analisou algumas variáveis socioeconômicas como saneamento básico, domicílios de alvenaria, grau de instrução, rendimento domiciliar, entre outros.

Cuiabá ficou entre as 12 capitais com piores condições de vida, com maioria da população e condições de vida ruins. A pesquisa também apontou os dados por região na capital e também em Várzea Grande.

Em Cuiabá as áreas mais próximas à região central eram as que tinham as melhores condições de vida, de acordo com os dados do Censo 2010. Em Várzea Grande poucas regiões foram bem avaliadas.

Entre as capitais do Centro-Oeste, Cuiabá teve a pior avaliação. Segundo a pesquisa, cerca de 50% da população cuiabana vivia em condições ruins. Em Brasília, Campo Grande e Goiânia este índice foi menor que 50%.

Também foi apontado que na capital mato-grossense pouco mais de 25% da população vivia em boas condições de vida. O restante vivia em locais com condições consideradas médias.

A Prefeitura Municipal de Cuiabá afirmou que ainda não fez uma análise técnica da pesquisa, mas que os dados são antigos e não refletem a realidade atual. A prefeitura também se manifestou por meio de nota reforçando as ações da atual gestão para melhorar a qualidade de vida na capital.

Leia na íntegra:

Infraestrutura
 
Na área de infraestrutura, seguindo o plano de governo do prefeito Emanuel Pinheiro, diversas ações têm sido colocadas em práticas, no intuito de promover a melhoria na qualidade de vida do cidadão. Dentro de um planejamento de humanização, programas como o “Minha Rua Asfaltada”, que desde seu lançamento tem levado obras de drenagem e pavimentação asfáltica apara mais de 20 bairros, tem obtido um grande destaque. Até o momento são 156 km de pavimentação sendo executados, simultaneamente, além de serviços de recapeamento em grandes avenidas e vias da região central.
 
Prezando pelo compromisso do chefe do Executivo de tratar com o mesmo valor todas as regiões de Cuiabá, a gestão tem levado melhorias também na malha viária rural por meio do programa “Bom Caminho”, que já assegurou a manutenção e conservação de mais de 400 km de estradas vicinais.
 
Ainda dentro da zona rural, somente no primeiro ano de gestão, já foram realizadas 14 reformas em pontes de madeira, a construção de duas novas pontes, sendo uma de madeira e outra de concreto, e também a substituição de 12 pontes de madeira por Bueiro Duplo Celular, Bueiro Simples Celular, Bueiro Duplo Tubular, Bueiro Simples Tubular e Bueiro Triplo Tubular.   
 
Limpeza e zeladoria
 
Preocupada com a saúde da população e também com os cuidados com o meio ambiente, a Prefeitura tem investido também em trabalhos de limpeza das comunidades do município, como forma de prevenir a proliferação de doenças ocasionadas pelo acúmulo de lixo. Dentro desses trabalhos, os destaques são as eliminações de mais de 80 bolsões de lixo identificados pela fiscalização municipal, o programa “Mutirão da Limpeza”, que a cada fim de semana atendo um bairro diferente com diversos serviços de zeladoria.
 
Outra importante ação é o já tradicional “Cata-treco”. Por meio dessa iniciativa o cidadão tem a oportunidade de realiza, de maneira segura e legal, o descarte de materiais secos considerados sem utilidades pelo cidadão. Em um ano, foram mais de 150 bairros atendidos pela ação, sendo que para 2018 a meta é dobrar esse número. 
 
Além disso, o gigantesco volume de lixo produzido na Capital está sendo reduzido, graças ao trabalho de coleta seletiva, implantada em 2017, em parceria com as cooperativas de catadores e. Ao todo, 22 bairros estão com o processo de implantação da coleta seletiva em andamento.

EDUCAÇÃO

Entre os programas que tem feito a diferença na gestão da Educação no municipio de Cuiabá  está o Escola 300, idealizado pelo prefeito Emanuel Pinheiro, e implementado pela Secretaria Municipal de Educação (SME). Entre 18 de novembro e 17 de dezembro de 2017, o programa  atingiu patamares surpreendentes. Neste período, 4.792 m² de terrenos foram roçados e limpos, coibindo a presença de animais peçonhentos próximo às crianças. Além disso, 304 mil litros de resíduos foram retirados das fossas, 2.124 m² de forros de madeira foram substituídos por PVC branco e 2.965 m² de telhados foram reparados.

O programa Escola 300 faz parte do conjunto de ações de humanização da Educação do município responsável pelo ensino Infantil e Fundamental de mais de 50 mil alunos.
Ao todo serão 96 unidades escolares, entre escolas e creches, que receberão as ações preventivas e corretivas, sendo 24 previstas para ter início em 2017 e as outras 72 unidades estarão no cronograma para o ano de 2018. 

A proposta do projeto é recriar o conceito de manutenção, substituindo-o por o prevenção e correção nas instalações prediais das unidades educacionais da rede municipal.

A proposta de inovação no gerenciamento e gestão da infraestrutura escolar do município se dará por meio da realização de trabalhos que antecedem aos possíveis problemas estruturais, com o caráter corretivo, planejado e sistemático, de forma constante.

Outro programa implantado pelo Prefeito Emanuel Pinheiro, de grande alcance social é o Hora Estendida. Após quase um ano de sua implantação, o programa Hora Estendida tem apresentado resultados satisfatórios em sua aplicação. Tomando como ponto de partida o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Engenheiro Oscar Amélito, situado no bairro Real Parque, a iniciativa da Prefeitura de Cuiabá finalizou 2017 beneficiando 19 crianças, garantindo os cuidados necessários até a chegada dos pais na unidade e também o desenvolvimento pedagógico dos atendidos.

O programa tem como  proposta suprir a necessidade das crianças permanecerem no CMEI em um horário diferenciado do normalmente praticado nas unidades educacionais do Município. Sendo assim, atendendo a solicitações de diversas mães, que por vezes precisam estender a jornada de trabalho, o gestor cuiabano determinou a implantação do projeto piloto que prevê o prolongamento do atendimento até às 19h30.

Para o ano letivo de 2018, existe uma solicitação de 13 unidades, sendo que 10 estão aptas.

Visando a modernização e transparência da gestão, a SME implantou há cinco meses na frota de veículos leves e pesados da Secretaria, o sistema de rastreamento e monitoramento que já gerou uma economicidade real de 5% sobre o valor gasto com combustível.

O sistema, segundo o secretário de Educação, Rafael de Oliveira Cotrim, vem somar a outras ferramentas de transparência que a Prefeitura de Cuiabá já disponibiliza, ajudando no gerenciamento dos veículos oficiais, gerando uma otimização dos serviços e impactando na economia.

Atualmente, a frota da Secretaria de Educação é formada por 13 veículos, sendo nove leves e quatro pesados (caminhão Pipa, de carroceria e baú). Segundo o coordenador de Transportes Urbanos e Rurais da Educação, Gilson Batista, o processo de monitoramento é realizado via internet e o gestor tem acesso aos relatórios de controle dos veículos de qualquer local, 24 horas por dia. Em caso de roubo ou furto, os operadores do sistema de O  rastreamento bloqueiam o deslocamento do veículo, impedindo a ação dos contraventores.
 
Saúde

Varias ações como aquisição de equipamentos e retomada de obras nas Unidades Básicas de Saúde, também auxiliam de forma humanizada o atendimento a população.
Como destaque podemos citar a continuidades das obras da UPA – Unidade de Pronto Atendimento do Verdão e do novo Pronto Socorro Municipal de Cuiabá.

Além disso, a implantação de uma gestão mais moderna e humanizada do atual Hospital e Pronto Socorro de Cuiabá são ações que se traduzem em um atendimento mais qualificado para a população.

Recentemente, podemos destacar a retomada dos exames de urocultura e os testes de tolerância à glicose pelo Laboratório Central de Cuiabá (Lacec). O primeiro é o exame mais indicado para detectar a infecção urinária, seja da bexiga ou dos rins. É usado também para identificar os casos de febres de origem indefinida e o antibiótico mais eficaz para combater essas enfermidades. Já o segundo, é destinado ao teste de resistência do organismo à insulina. Ele também é indicado para gestantes sem diagnóstico anterior de diabetes ou de diabetes gestacional.

As duas modalidades, estavam suspensas pelo laboratório desde o final de novembro de 2017 por falta de insumos, ocasionada pelo recorde de atendimentos da unidade que até aquele mês, já havia realizado 786.033 exames e procedimentos laboratoriais.
A Reestruturação da Atenção Básica focada na prevenção às doenças e promoção à saúde foi um dos caminhos delineados pela gestão para chegar, até meados de 2018, a 40 novas Equipes de Saúde da Família.

Em relação as obras, das que foram recebidas em janeiro de 2017, 23 estavam paralisadas e 34 não iniciadas, totalizando 57. Muitas delas estavam em vias de perder os recursos o que foi revertido com o apoio de alguns deputados federais, dentre eles o Valtenir Pereira. Havia 06 obras em andamento entre elas, o novo Pronto Socorro e as Unidades de Atendimento 24 horas (UPA) Leste e a Oeste. Então,  seguindo uma das determinações do prefeito Emanuel Pinheiro que é de dar seqüência às obras paralisadas ou inacabadas, foi concluída a reforma do prédio da Vigilância Sanitária e iniciadas as obras de reforma e ampliação em 19 Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Dessas já foi entregue a  unidade do Programa de Saúde da Família (PFS) São João Del Rey e Novo Millennium totalmente equipada à população.  O montante para essas obras foi de R$ 1,5 milhão oriundos do Fundo Nacional de Saúde (FNS).

A policlínica do Coxipó e a reforma do telhado e do quarto andar do Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (HPSMC) também foram realizadas, porém com recursos da própria gestão.

Até março de 2018, estão no projeto a construção de um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas (Caps AD III) que funcionam 24 horas por dia, e duas Unidades de Acolhimento. Em relação às UBS, lançamos 06 Unidades Básicas de Saúde (UBS) porte II e III que comportam mais Equipes de saúde da Família. E outras 10 também serão lançadas até março. No total 16 serão construídas. Além destas, outras 14 serão reformadas e 11 ampliadas; 16 serão reformadas e ampliadas com a previsão para o aniversário de 299 anos de Cuiabá.
 

 

40 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Mauro
    22 Ago 2019 às 23:23

    Cuiabá é uma das cidades mais atrasadas que já conheci péssima qualidade de vida.

  • Edneia de Araújo Teixeira
    02 Abr 2018 às 21:09

    Boa noite cuiabá e a cidade de roubos e tráfico. Mais não é a cidade de piores condições de morar

  • Edneia de Araújo Teixeira
    02 Abr 2018 às 21:08

    Boa noite cuiabá tem mortes e seus roubos mas não é a cidade de piores condições de vida

  • Paulo
    23 Jan 2018 às 14:02

    Sou portador do vírus HIV, e desde setembro/2017 não pego meu remédio na farmácia de alto custo, não gosto deste governo, pois e muito enrolado e estou quase morrendo por culpa deste

  • Paulo
    23 Jan 2018 às 13:49

    Não adiante falar que Cuiabá possui piores condições de vida se o próprio poder publico e o primeiro a negligenciar, porem em dizer em boa qualidade de vida os governantes teria que cortar o mal pela raiz, baixando os impostos pelo menos 30 %, pois Cuiabá os impostos se não me engano e o primeiro ou segundo mas alto do pais, então dai já vem a miséria entre os crimes de roubo, furto etc.

  • arydes
    22 Jan 2018 às 21:39

    Asfalto, asfalto, asfalto . Só se fala em asfalto. É o saneamento basico como fica? Todos sabem que além de ser responsável por um sem número de doenças, a cidade de Cuiabá e Várzea Grande nesse aspecto são um caos inegável. Já ouvi muita gente dizer que saneamento não dá voto. Não é im bom cabo eleitoral.

  • Paulo Afonso souza pinheiro
    22 Jan 2018 às 17:01

    Ola minha querida cuiaba. Estou afastado dessa cidade fantastica ha 1ano e 6 meses. Minha filha de 6 anos e cuiabana. Gostaria de ai chegando encontrar esses esgotos a ceu aberto tratados,que nao desenboca-se no rio Cuiaba. Estamos aqui em Brasilia e aqui ja existe racionamento de agua.Peco pa todos cuiabanos que exijam desse governo providencias urgentes contra esse descaso,antes de acontecer o esta ocorrendo em outras capitais como,No Distrito Federal abracos a toda e maravilhosa Cuiaba.

  • caleb santiago de brito
    22 Jan 2018 às 15:40

    NAO ADIANTA TAPAR O SOL COM A PENEIRA, A REALIDADE E ESSA....

  • Victor Hugo
    22 Jan 2018 às 15:20

    Essa gestão é típica do Cuiabá, dorme muito trabalha pouco e sempre empurrando a barriga.

  • Amarildo Ferreira
    22 Jan 2018 às 15:17

    Até entendemos, embora muitos (da populacao e do poder publico) esquecem que Cuiabá é localizada num terreno bastante dificil, q é pantanoso, portabto repleto de brejos e lençois de agua subterraneos o q implica muito mais investimento, a exemplo de saneamento básico. A UFMT e o IFMT são (ou seriam) parceiros para junto a pesquisas, elaborar projetos de atenuantes e solucoes a esta realidade, com este perfil estrutural. Mas.... e a vontade e interesse em fazer valer? E a responsabilidade? E a ética? Fica tudo p 2o ou 3o plano, visto o descaso de sempre descaso de 200 anos!!!

Sitevip Internet