Olhar Direto

Segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Notícias / Política MT

Zeca Viana garante candidatura de Mauro Mendes ao Governo e diz que Jayme vai a Senado

Da Redação - Érika Oliveira

15 Mar 2018 - 08:20

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Zeca Viana garante candidatura de Mauro Mendes ao Governo e diz que Jayme vai a Senado
Considerado um dos principais articuladores da oposição ao governo de Pedro Taques (PSDB), o deputado estadual Zeca Viana (PDT) afirmou, em entrevista ao Olhar Direto, que o empresário Mauro Mendes (sem partido) confirmou esta semana, em Brasília, que será mesmo candidato ao Governo do Estado, pelo Democratas. Com a definição, o ex-senador Jayme Campos (DEM), que vinha sendo cotado para o Paiaguás, deve disputar uma vaga no Senado, segundo o pedetista.

Leia mais:
- Oposição articula chapa com Mauro na cabeça; Jayme Campos e Zeca Viana para o Senado
- Democratas defende candidatura própria e Jayme ganha força para disputar Paiaguás

“O Antonio Joaquim já desistiu, o Wellington está disponível, mas não é uma candidatura impositiva. O que ainda nos segura é a indefinição do Mauro, por isso eu vou conversar com ele para ver se ele anuncia o mais rápido possível, porque ele confirmou a candidatura dele essa semana, lá em Brasília, com alguns articuladores”, garantiu o parlamentar, que disse ainda ter encontro marcado com Mauro Mendes esta semana.

Na semana passada, durante o encontro nacional do Democratas, foram defendidas candidaturas majoritárias em todos os Estados, o que animou ainda mais a militância e aumentou os rumores de uma candidatura de Jayme, que participou do evento.

O próprio Jayme assegurou que o partido vai ser protagonista. "O partido encaminhou pela busca de representatividade eleitoral e nós teremos candidaturas majoritárias em Mato Grosso, até porque estamos em sintonia com a população, pois fazemos campanha junto com o eleitorado".

Jayme, no entanto, defende que o nome do representante da sigla nas eleições seja definido de forma coletiva. E já não faz mais questão de garantir a permanência do partido na base de Pedro Taques. “A candidatura deve vir com o povo e eu faço política em grupo. Não faço do ‘eu sozinho’. Não faço política de forma isolada. Na discussão, envolvo o meu partido e outros partidos”, avaliou.

Para Zeca Viana, é importante que os partidos estejam unidos. “Existem muitas fontes, porque não se confirmam as candidaturas. Eu devo conversar com o Mauro até amanhã, porque ele precisa anunciar a candidatura dele, para que todos os partidos de oposição se articulem para apoiá-lo. Nós vamos ter que fazer uma aliança, porque a nossa composição é contra o Taques. Seja com DEM, seja com PR, seja com PP, com quem tiver candidato na majoritária. O que não pode é dividir a oposição, senão dá espaço para eles [grupo do Taques]”, considerou.

A filiação do grupo de Mauro Mendes ao DEM está prevista para a segunda quinzena de março. E, além do empresário, devem seguir para o partido deputado federal Fábio Garcia, e os deputados estaduais Eduardo Botelho (PSB), presidente da Assembleia Legislativa, e Adriano Silva.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet