Olhar Direto

Quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Notícias / Ciência & Saúde

Dois casos de febre amarela em Mato Grosso são descartados pelo Ministério da Saúde

Da Redação - Fabiana Mendes

16 Mar 2018 - 15:14

Foto: Reprodução

Dois casos de febre amarela em Mato Grosso são descartados pelo Ministério da Saúde
O Ministério da Saúde atualizou nesta quarta-feira (14) os casos de febre amarela no país. No período de monitoramento (de 1º de julho de 2017 a 13 de março de 2018), foram descartados dois casos  que estavam sob investigação em Mato Grosso.

Leia Mais: 
Mato Grosso tem novo caso de febre amarela sob investigação

Recentemente, através de nota, a Secretária do Estado e Saúde (SES) explicou que um caso já havia sido descartado e outro em investigação já apresentou resultado não reagente. Contudo, era necessário aguardar encerramento do caso no município. A situação foi comunicada ao Ministério da Saúde.
 
Os dados tomam como base informações repassadas pelas secretarias municipais e estaduais de saúde ao Ministério, mas não detalham de quando são os casos ou em quais municípios ocorreram.
 
No país foram confirmados 920 casos de febre amarela no país, sendo que 300 vieram a óbito. Ao todo, foram notificados 3.483 casos suspeitos, sendo que 1.794 foram descartados e 769 permanecem em investigação, neste período. 
 
Mato Grosso é considerado pela Organização Mundial de Saúde e pelo Ministério da Saúde área estratégica de controle vetorial e tem vacina suficiente para imunizar a população. A média de cobertura vacinal registrada pela Ses é de 75%. Os municípios estão abastecidos com a vacina, conforme informação da coordenação de Vigilância em Saúde Ambiental.

A procura pela vacina dobrou nos últimos meses. No entanto, ela não está disponibilizada todos os dias em 100% dos postos. A vacina chega em doses de 10, e dura 4 horas antes de vencer, por isso, todos os dias a vacina é entregue em alguma unidade do Programa Saúde da Família (PSF) para atender uma demanda, e outro dia em outra. O cidadão pode se informar em cada PSF sobre o dia em que é disponibilizada a vacina no local.
 
O último caso de morte de pessoa por febre amarela silvestre ocorreu em Mato Grosso no ano de 2009, no município de Feliz Natal. A febre amarela silvestre é transmitida pelo mosquito Haemagogus, já a febre amarela urbana é transmitida pelo mosquito Aedes Aegypit, o mesmo que transmite a dengue, a zika e chikungunya. O primeiro Levantamento de Índice Rápido de Infestação (LIRAa), de 2018, apontou que          85% dos criadouros do mosquito transmissor, estão em residências.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet