Olhar Direto

Sábado, 18 de setembro de 2021

Notícias | Política MT

Pré-candidata ao Senado

Selma revela ter sido ameaçada recentemente e permanece sob escolta armada

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Selma revela ter sido ameaçada recentemente e permanece sob escolta armada
Ainda acompanhada por policiais que trabalhavam em sua segurança pessoal enquanto juíza, a pré-candidata ao Senado pelo PSL, Selma Rosane Arruda Santos, declarou  ter sido vítima de uma ameaça recentemente. A magistrada aposentou no fim do mês de março para poder trabalhar em sua pré-candidatura.

Leia mais 
Selma se lança ao Senado pelo partido de Galli e Bolsonaro e revela impotência como juíza


“É um direito garantido ao magistrado aposentado por um certo risco que permaneça com escolta. O meu caso deve continuar por questões de alguns meses. Se as ameaças cessam, você vê que não tem mais a necessidade. Eu recebi uma muito recente, mas prefiro não divulgar. Acho que no mundo criminal, quanto mais você divulga, mais você enobrece o criminoso”, revelou a juíza que presidia a 7ª Vara Criminal de Cuiabá.

Selma, desde o ano passado já havia manifestado o desejo de se aposentar da magistratura e tentar disputar o cargo de Senado nas eleições deste ano. Muitos partidos à assediaram e ela acabou batendo o martelo com o PSL, que tem como o maior líder, o deputado e pré-candidato a presidência da República, Jair Bolsonaro.

Em sua entrevista coletiva, concedida em um salão no prédio em que mora, a magistrada aposentada  ainda disse ser favorável ao porte de arma, com restrições e garantiu que terá independência no partido.

“Quando você tem uma lei hipócrita que prega o desarmamento, mas o estado mais hipócrita ainda não contém quem anda armado, você deve regularizar o armamento para as pessoas de bem também andar armado. Porque hoje, uma pessoa comum não pode andar armado, mas o cara que te assalta na esquina pode”, avaliou a juíza.

“Ele já se posicionou contrariamente algumas coisas que eu penso. Eu não me filiei ao Jair Bolsonaro e sim ao PSL. O que eu pensar vou sustentar minhas idéias. Se não for as mesmas do presidente da República paciência. Não existe lugar onde todos pensam igual”, concluiu.

A juíza que se aposentou oficialmente no último dia 27 já foi vítima de várias ameaças por seu trabalho combatendo o crime organizado e a corrupção em Mato Grosso. Ela foi responsável por expedir ordens de prisão à políticos poderosos como o ex-governador Silval Barbosa, à quem o condenou à mais de 12 anos e o ex-deputado estadual José Riva.  
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet