Olhar Direto

Sábado, 18 de setembro de 2021

Notícias | Política MT

passado presente

Taques volta a criticar "roubos" de Silval e enfatiza mérito próprio por 2,6 mil km de rodovias

18 Abr 2018 - 17:18

Da Redação - Ronaldo Pacheco e Érika Oliveira

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Taques volta a criticar
A construção e reconstrução de 2,6 quilômetros de asfalto em três anos e três meses são méritos da competência da atual gestão de Mato Grosso. A garantia partiu do governador José Pedro Taques (PSDB) em contraponto à tese apresentada pelo ex-governador Silval Barbosa (ex-PMDB), condenado por corrupção, de que o atual governo só consegue tocar obras de infraesturutra porque sua gestão deixou financiamentos captados para asfalto (MT Integrado) e para Programa de Pontes.
 
Pedro Taques lembrou que foram meses corrigindo projetos defeituosos e adequando preços de obras. Ele reverteu o mérito para a sua equipe e atacou o antecessor e observou que, se não tivesse terminado o governo de Barbosa, teria roubado tudo.
 
Leia mais:
– DEM dá prazo para Mendes assumir pré-candidatura e Jayme já admite substituição

– Taques rebate críticas e diferencia Jayme e Júlio Campos: "o povo sabe quem é quem"
 
“A democracia é muito bonita, porque até criminosos confessos podem criticar. Graças a Deus terminou o governo dele, senão o dinheiro teria sido roubado. Certas pessoas não podem acordar muito cedo porque roubam mais”, detonou Taques, durante  entrevista em visita à redação do Olhar Direto.
 
Pedro Taques citou o relatório da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra)  com as ações realizadas em três anos de gestão. O trabalho minucioso destaca os grandes resultados apresentados à sociedade mato-grossense, principalmente pelo Programa Pró Estradas, que concluiu 2.600 quilômetros de asfalto em rodovias estaduais, considerando as obras de construção (1.200 quilômetros) e de reconstrução (1.400 quilômetros).
 
O chefe do Poder Executivo enfatizou que a Sinfra disponibilizou o arquivo do relatório para fazer download. Clique aqui e confira em detalhes. Mapas revelam onde foram feitos cada um dos 2.400 km de rodovias executados no Estado.
 
Além do programa Pró-Estradas, o relatório também aborda outras ações da Sinfra, como as concessões de rodovias, do Terminal Rodoviário Cássio Veiga – de Cuiabá, do transporte intermunicipal, a distribuição do Fethab, as obras nos aeroportos, a manutenção de estradas não pavimentadas, parcerias internacionais e as futuras realizações do Pró-Concreto.
 
“Apesar de reconhecermos que temos muito a fazer ainda, porque um passado de abandono não se muda da noite para o dia, não podemos deixar de destacar os excelentes números que o governo Pedro Taques atingiu até agora. Ao todo, em três anos, o Estado de Mato Grosso avançou com 2.400 quilômetros de rodovias [até março, chegou a 2,6 mil quilômetros]”, explicou o secretário Marcelo Duarte Monteiro, titular de Estado de Infraestrutura.
 
“E faremos mais estradas em 2018. Isso sem falar nas não pavimentadas que tiveram enorme aporte a partir das patrulhas em parceira com associações/consórcios e o Fethab para as prefeituras. Todo esse trabalho melhorou nossa em relação a outros estados brasileiros”, ponderou o titular da Sinfra.
 
Em três anos, a logística de Mato Grosso avançou e os resultados obtidos com o programa Pró-Estradas elevaram a posição do Estado no cenário nacional. Mato Grosso deixou a última posição do ranking da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), ocupada no final de 2014, e subiu para o 3º lugar do país e 1º do Centro-Oeste com o maior índice de rodovias estaduais consideradas ótimas e boas, conforme apontou pesquisa.
 
Uma segunda pesquisa de credibilidade confirma que Mato Grosso tem evoluído significativamente quando o assunto são as rodovias. Na área de infraestrutura rodoviária, Mato Grosso saiu da 23º lugar para o 8º no Ranking de Competitividade dos Estados, um levantamento anual realizado pelo Centro de Liderança Pública (CPL).
 
Mato Grosso possui uma malha rodoviária de 28 mil quilômetros, destes pouco mais de 6 mil km são pavimentadas. Para garantir a trafegabilidade nas estradas não pavimentadas, a sinfra repassou durante estes 3 anos R$ 667 milhões em recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) para as 141 prefeituras, conforme está na publicação do relatório. Estes valores foram utilizados para manutenção e cascalhamento das rodovias, além de reparo ou construção de pontes de até 12 metros.
 
O relatório mostra a distribuição das 23 patrulhas mecanizadas, que são conjuntos de maquinários pesados para manutenção, utilizados em parecerias entre a Sinfra e Associações. Em 2014, apenas 20% das rodovias eram trafegáveis, hoje são mais de 90%. Somente em 2017 a Sinfra realizou a manutenção e a conservação direta de mais de 7 mil km de rodovias não pavimentadas.
 


Outro assunto abordado é o programa Pró-Concreto, que é o maior programa de substituição de pontes de madeira por de concreto. Em 2018 serão construídas mais de 61 pontes, com investimentos de R$ 251 milhões. Entre as pontes estão, a ponte sobre o rio Vermelho, em Rondonópolis, e a ponte que ligará a região do Parque Atalaia, em Cuiabá, à região do Aeroporto, em Várzea Grande.
 
O Pró-Estradas Concessões: Programa de Parcerias com o Setor Privado para Investimentos na Logística de Mato Grosso, também está dentro do relatório. Em fevereiro foram leiloados dois primeiros lotes na Bolsa de Valores de São Paulo, que abrangem a concessão de 300 km de rodovias nas regiões de Alta Floresta e Alto Araguaia.
 
Além do Pró-Estradas Concessões, também foi divulgado a concessão da rodoviária de Cuiabá. Para melhorar a infraestrutura da rodoviária, foi contratada de maneira emergencial uma nova empresa para administrar, onde de imediato foram colocados seguranças armados, melhorias nos banheiros, bebedouros, guichê com informações aos turistas, internet gratuita (WIFI) e acesso a pessoas com deficiências.

Em visita

Pedro Taques visitou a Redação do Olhar Direto, nesta terça-feira (17), acompanhado do secretário do Gabinete de Comunicação de Mato Grosso, jornalista Marcy Monteiro Neto.
 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet