Olhar Direto

Sexta-feira, 24 de setembro de 2021

Notícias | Política MT

Em Mato Grosso

Ciro Gomes aposta em palanque construído por Pivetta com Mendes e rechaça Taques

19 Abr 2018 - 10:44

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo / Paulo Victor Fanaia Teixeira

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Ciro Gomes aposta em palanque construído por Pivetta com Mendes e rechaça Taques
Em Mato Grosso para visita à reserva indígena São Marcos, da etnia Xavante, em Barra do Garças, nesta quinta-feira (19), dia do índio, o ex-ministro da Fazenda e pré-candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT) elogiou bastante e defendeu um palanque construído com  os ex-prefeitos Otaviano Pivetta (PDT) e Mauro Mendes (DEM) para o Governo do Estado. Ele ainda aproveitou para rechaçar qualquer possibilidade de aproximação com o governador Pero Taques (PSDB). 

Leia mais
Mauro Mendes convida Pivetta para coordenar campanha e inicia formação de equipe de marketing


Ao desembarcar no Aeroporto de Barra do Garças, pela manhã, Gomes declarou apoiar tanto uma candidatura de Pivetta, quanto de Mendes, destacando confiar no trabalho conduzido pelo presidente da Executiva Regional, deputado estadual Zeca Viana, e nos membros do partido no estado para tomar a decisão.

“Piveta é um velho querido amigo, extraordinário político, conheci há muitos anos em Lucas do Rio Verde, que é um centro da ‘Califórnia brasileira’. Serviços essenciais como saúde, que o Brasil tem muitas queixas, lá funcionam com padrão de primeiro mundo, uma educação de absoluta excelência. Mato Grosso produziu um tesouro, que é o Pivetta”, disse o presidenciável a imprensa.

“Mauro Mendes é outro grande amigo, mas ainda estamos tateando os caminhos. Nossos companheiros têm autonomia para fazer os entendimentos. O Pivetta tinha se aborrecido do PDT e se afastado e agora voltou, é a melhor notícia que tive nos últimos meses. Eles vão saber achar o caminho, estão preocupados com Brasil e com Mato Grosso e a solução será compatível”, avaliou.

O ex-ministro também aproveitou para dizer que as chances do partido apoiar o governador e ex-correligionário Pedro Taques (PSDB) são nulas. “Esta possibilidade é zero, menos 10, menos cem”, afirmou.

Ainda sem um pré-candidato ao governo definido, o PDT articula uma candidatura de oposição ao governo Taques com partidos como o DEM, PR, PSD, PTB, PRB, PHS, PCdoB, PP e PROS, podendo apoiar o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes, o senador Wellington Fagundes (PR) e até mesmo lançar Otaviano Pivetta como ‘plano B’.

Em entrevista no início deste mês, o ex-governador Julio Campos, um dos líderes do DEM no estado, confirmou que Pivetta foi convidado por Mauro Mendes para ser o coordenador-geral de sua campanha.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet