Olhar Direto

Sábado, 18 de setembro de 2021

Notícias | Política MT

mudou de lado

Após manifesto contra Taques, Fávaro fecha com oposição e compõe chapa com Fagundes

Foto: Assessoria

Após manifesto contra Taques, Fávaro fecha com oposição e compõe chapa com Fagundes
O ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD) está em definitivo na oposição ao governador Pedro Taques (PSDB). Ele fechou acordo politico hoje com o pré-candidato ao governo Wellington Fagundes (PR) e deve se lançar ao Senado na chapa majoritária encabeçada pelo republicano. A entrada definitive no bloco de oposição acontece dias depois de o ex-vice assinar com mais 30 ex-aliados de Taques um manifesto contra a reeleição do chefe do executive.
 
Leia também:
Wellington afirma que é 100% candidato ao governo e revela aproximação com Fávaro

Vice e mais 30 ex-aliados e ex-secretários assinam manifesto contra Taques

“O PSD soma-se ao grupo de oposição e passa a participar da construção do projeto de pré-candidatura ao governo do senador Wellington Fagundes”. A confirmação foi dada pelo presidente estadual do PTB, Chico Galindo, por meio de assessorial de imprensa.
  
O martelo foi batido nesta quinta-feira (26), durante reunião realizada no escritório do senador Wellington, em que participaram Fávaro, Wellington e os cinco partidos que já faziam parte do grupo de oposição, sendo PR, MDB, PC do B, PTB e PP. O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios, Neurilan Fraga, também estava presente.
 
“O projeto da pré-candidatura de Wellington Fagundes está crescendo. A chegada do PSD engrandece o projeto, que é novo e visa o desenvolvimento do Estado”, diz Galindo. Ele confirma a pré-candidatura ao Senado de Carlos Fávaro, mas garante que não foi imposição do PSD. “Eles não fizeram nenhuma imposição. Foi o grupo de partidos que definiu como interessante a pré-candidatura dele ao Senado”, diz. “Assim como temos outros nomes: o da ex-reitora, Maria Lúcia Neder (PC do B) e da empresária Margareth Buzetti (PP)”.
 
Segundo Wellington, a recepção do PSD pelo grupo representa uma grande contribuição para o projeto da oposição e, principalmente, para garantir a governabilidade do futuro governo em nível estadual e nacional. “É um partido orgânico, bem estruturado, com representação muito expressiva”, sustenta.
 
Olhar Direto antecipou na semana passada a forte aproximação de Wellington de Fávaro, inclusive com o aval de Gilberto Kassab, presidente nacional do partido, que deu ao ex-vice-governador de MT “carta branca” para negociar o senador do PR. Os três inclusive chegaram a conversar pessoalmente em Brasília.
 
Fávaro garante que a autorização dada pelo Diretório Nacional do PSD e do presidente Gilberto Kassab para apoio ao projeto ao governo de Wellington Fagundes deu segurança ao partido na tomada de decisão. “Fiquei feliz com a decisão do presidente nacional e estou feliz por ser convidado pelo grupo de partidos da oposição”. O presidente do PSD em MT garante não ter feito nenhuma imposição quanto à pré-candidatura ao Senado. “Vamos definir as candidaturas passo-a-passo”.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet