Olhar Direto

Sábado, 18 de setembro de 2021

Notícias | Política MT

dia do trabalho

Deputados emendam feriadão e AL volta a ter sessão somente em 8 de maio

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Deputados emendam feriadão e AL volta a ter sessão somente em 8 de maio
Na esteira do feriadão prolongado do Dia do Trabalhador (1º de Maio), os deputados estaduais decidiram esticar ainda mais e a Assembleia Legislativa de Mato Grosso volta a ter sessões ordinárias somente no próximo dia 8 de maio. A Mesa Diretora acatou “orientação” do Colégio de Líderes para que as quatro sessões ordinárias previstas para a semana que vem, de quarta-feira (2) e quinta-feira (3), sejam repostas nos 15 dias subseqüentes.
 
O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), já tinha avisado que a Mesa Diretora acataria a decisão do Colégio de Líderes, órgão consultivo previsto no Regimento Interno para definir a pauta de votação, composição de comissões e dirimir dúvidas.
 
Leia mais:
– “Tenho filhos! Quero almoçar com eles”, dispara Janaína Riva ao cobrar verificação de quorum
 
– Após "manifesto", Pedro Taques se blinda para não falar sobre eleições
 
– “Contas de 2016 estavam parecendo filho de égua”, compara Wilson para justificar aprovação ágil

A reportagem do Olhar Direto apurou que os deputados vão aproveitar para estreitar o contato com suas bases eleitorais, nos 11 dias livres – até 8 de maio. Eles vão percorrer os municípios em pré-campanha eleitoral, já que, com exceção do deputado estadual Wancley Carvalho (PV), todos são candidatos à reeleição.
 
Eduardo Botelho não atendeu nem retornou às reportagens do Olhar Direto. Em entrevista anterior, havia afirmado que o plenário das deliberações Renê Barbour é soberano e que “a Mesa Diretora é refém da decisão da maioria”.
 
Atualmente, tramitam no Edifício Dante Martins de Oliveira alguns projetos considerados de suma importância para o governo de Mato Grosso, como o Fundo de Estabilização Fiscal (FEF) e a autorização de empréstimo de quase R$ 52 milhões para compra de equipamentos.

Na próxima semana, deve ser protocolizado na Assembleia Legislativa projeto de lei de reforma tributária, com a tão propalada consolidação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de Mato Grosso.
 
Além disso, desde o final do ano passado, mais de 30 vetos do governador José Pedro Taques (PSDB) a projetos de lei se encontram  prontos para serem apreciados e trancam a pauta de votação.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet