Olhar Direto

Domingo, 14 de agosto de 2022

Notícias | Política MT

​estelionato

“Não foi rompimento, mas interpretem como quiser”, diz Jayme sobre críticas a Taques

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

“Não foi rompimento, mas interpretem como quiser”, diz Jayme sobre críticas a Taques
O ex-senador Jayme Campos (DEM) reitera as críticas feitas no último final de semana à gestão Pedro Taques (PSDB), quando classificou como estelionato eleitoral o não cumprimento de promessas de campanha da atual gestão. Em entrevista concedida ao Olhar Direto, o pré-candidato ao Senado argumenta, no entanto, que suas críticas não significam um rompimento com o tucano.
 
Leia também:
Júlio Campos afirma que Taques “deu banana” para antigos aliados
Mauro Mendes compara Taques a Dunga e sugere mudança no comando do governo; veja


“Não é uma crítica pessoal, é uma situação que está acontecendo, que pode ser dita, desde que seja verdade. Eu tenho direito de pontuar. O que eu disse foi o que é o sentimento da população”, sustenta o democrata.
 
Campos deixa claro que fez uma avaliação política, de gestão, e que sua análise não tem cunho pessoal. “Não abro mão das minhas convicções”, garante.
 
“Não foi um rompimento. Estamos em debate, em construção de um projeto, mas interpretem como quiser”, completa. Para Jayme, falta diálogo da atual administração com a sociedade e existem pontos críticos como a Saúde e a condição das estradas. “Estelionato é quando promete e não cumpre”, ensina Campos.
 
As declarações de Jayme ocorreram em discurso em São José dos Quatro Marcos, no último final de semana, em evento do Democratas. O ex-senador, desde a eleição passada, tem mantido grande proximidade com o governador e é uma das poucas lideranças do partido que não defendem abertamente um rompimento com o tucano.
 
Além da pré-candidatura declarada ao Senado, Jayme é considerado em perfeitas condições de disputar o Governo do Estado em outubro. O partido, no entanto, ainda aguarda definição do ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (DEM), que pediu prazo até o final do mês para definir se tem ou não condições de deixar o comando de suas empresas para voltar à vida pública.
 
Mauro Mendes acompanhou Jayme Campos na agenda partidária no interior, no último final de semana. O deputado estadual Dilmar Dal’Bosco e o ex-governador Júlio Campos também estavam presentes. Júlio e Mendes assinaram recentemente um manifesto de ex-aliados contra a reeleição de Pedro Taques. Dilmar foi líder do governo na Assembleia Legislativa e se afastou do tucano desde que deixou o posto.  
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x