Olhar Direto

Domingo, 14 de agosto de 2022

Notícias | Política MT

FRENTINHA

Pedro Taques se reúne com cinco partidos, mas nega pré-candidatura

Foto: Rogerio Florentino/Olhar Direto

Pedro Taques se reúne com cinco partidos, mas nega pré-candidatura
O governador Pedro Taques (PSDB) participou, na noite da última terça-feira (29), de uma reunião com cinco dos sete partidos que compõem a chamada Frentinha, para discutir, segundo ele, o trabalho que foi realizado pelo Governo nos últimos três anos em Mato Grosso. Mas, apesar do visível cenário de pré-campanha, o tucano negou que já tenha definido seu projeto de reeleição.

Leia mais:
Após assinar manifesto contra Taques, Medeiros leva sete partidos para reunião com o tucano

“Nós estamos conversando sobre o momento que o Brasil vive, sobre o que foi feito nesses três anos e cinco meses, conversando. Eu agradeço a oportunidade de conversar com pessoas que estão pensando Mato Grosso”, disse Pedro Taques, ao deixar a reunião, realizada na sede do PSDB, em Cuiabá.

Durante a reunião, Taques abriu os números do Estado aos líderes partidários e ouviu os pleitos das cinco legendas, dos sete partidos que compõem a Frentinha. O governador, no entanto, negou que já esteja trabalhando uma pré-candidatura. “Em absoluto. Eu tenho que conversar com partidos, conversar com o meu partido. E é uma honra para mim conversar com outros partidos políticos. Caminhamos muito bem”, ponderou o governador.

A Frentinha, que tem mantido conversas com absolutamente todos os possíveis candidatos ao Governo de Mato Grosso, é composta pelo Podemos, PSDC, PTC, PRP, PMN, Avante e Pros. Este último, comandado pelo vereador por Cuiabá Dilemário Alencar, foi o único que se negou a dialogar com o atual governador.

Outra ausência sentida na reunião, embora esperada, foi a do senador José Medeiros (Podemos), que de acordo com sua assessoria não participou do encontro por conta de sua agenda em Brasília. Na semana passada, conforme noticiou o Olhar Direto, Medeiros admitiu a possibilidade de conversar com Pedro Taques, mesmo depois de ter assinado manifesto contra o projeto de reeleição do atual governador.

“Não tenho dificuldade de conversar. Nós estamos em um grupo de partidos e o grupo é maior e definiu que vai conversar [com Pedro Taques]. Aquela carta, eles fizeram um manifesto, perguntaram se eu concordava, se assinaria, concordei e assinei”, declarou o senador, na ocasião.  
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x