Olhar Direto

Domingo, 14 de agosto de 2022

Notícias | Política MT

VOZ DA EXPERIÊNCIA

“Não tenho vaidade”, afirma Jayme Campos sobre ficar fora de chapa majoritária ou não ser candidato em 2018

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

“Não tenho vaidade”, afirma Jayme Campos sobre ficar fora de chapa majoritária ou não ser candidato em 2018
Principal líder do Democratas em Mato Grosso e prestes a se tornar um septuagenário, o ex-governador Jayme Campos assegurou que não está preocupado com o risco de ficar fora da chapa majoritária da coligação construída pelo DEM. Ele observou que jamais impôs condição para candidatura e que, se o Diretório do DEM decidir deixá-lo fora da chapa na disputa majoritária, vai aceitar com a mais absoluta naturalidade.
 
Nesta semana, uma pesquisa de opinião pública sobre tendência do eleitorado deve orientar a Executiva do DEM sobre a escola dos pré-candidatos ao Governo de Mato Grosso e Senado da República. Os dois nomes mais fortes são do próprio Jayme e do ex-pfrefeito Mauro Mendes, de Cuiabá, cristão-novo na legenda.
 
Leia Mais:
 - Garcia reforça que Mendes e Jayme são prioridade do DEM para candidaturas majoritárias
 

“No momento, estou cuidando dos meus negócios. Tenho muito trabalho pela frente, porque são as empresas que sustentam a minha família. Mas confesso que, em política, eu não tenho mais vaidade alguma, nessa altura [68 anos]”, ponderou ele, que nasceu em 13 de setembro de 1951. Campos vai completar 70 anos em 2021.
 
O presidente regional do DEM, deputado federal Fábio Garcia, confirmou para a reportagem do Olhar Direto que a decisão realmente vai surgir a partir de uma pesquisa de opinião pública sobre tendência do eleitorado, a ser fechada “nos próximos dias”.
 
Jayme Campos ponderou que uma eventual candidatrua ao governo de Mato Grosso ou Senado da República seria decisão do DEM, com aliados, e não imposição de seu grupo político. “A candidatura ou não, no pleito de outubro, é decisão do partido, porque eu jamais quis impor [para o governo ou o Senado]. Basta buscar as reportagens antigas e todos vão ver que sempre defendi que fosse respeitada a pesquisa”, afirmou Campos, para a reportagem do Olhar Direto.
 
Jayme alertou que,  se Mauro Mendes estiver em melhores condições, será o primeiro dentro do DEM a defender a sua escolha para encabeçar a chapa. Ele não quis avaliar, porém, uma eventual reaproximação com o governador José Pedro Taques (PSDB). Em entrevistas anteriores, quando questinado sobre seu diálogo com Taques, Campos dizia apenas que “em política tudo é possível”.
 
 
Provável  chapa
 
O Democratas de Mato Grosso está prestes a confirmar   três nomes para integrarem chapas majoritárias nas eleições de outubro deste ano: Mauro Mendes para goverandor, com  Jayme Campos ao Senado. A outra vaga na briga para o Senado deve ficar com o deputado federal Adilton Sachetti (PRB), com Otaviano Piveta (PDT) correndo por fora.
   
Mauro Mendes, Jayme Campos e Adilton Sachetti estão dialogando há tempos e teriam, como companheiro de chapa, na condição de candiadto a vice-governador de Mato Grosso, o ex-prefeito Dilceu Rossato (PSL), de Sorriso. Outro nome especulado para vice é do próprio Pivetta, o que abriria uma vaga na chapa para o Senado da República.
 
Quando foi excluído do PSB, Adilton  Sachetti chegou a se comprometer em  migrar para o DEM, companhando Mauro Mendes e o presidente da Assembleia, deptuado Eduardo Botelho (DEM). Faltando poucos dias, Sachetti desistiu e assinou ficha no PRB.
 
 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x