Olhar Direto

Sexta-feira, 30 de julho de 2021

Notícias | Cidades

A coisa tá russa

Quatro anos após a Copa em Cuiabá, veja situação das principais obras; fotos

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Quatro anos após a Copa em Cuiabá, veja situação das principais obras; fotos
Há quatro anos, Cuiabá entrou na história do futebol mundial e já havia recebido o seu primeiro jogo de Copa do Mundo. À época, um grande pacote de obras foi anunciado pelo então governador Silval Barbosa, que pretendia transformar a capital mato-grossense. Pelo menos por enquanto, a principal intervenção da ‘Cidade Verde’ - o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) – sai da categoria dos livros de história para integrar a de estórias, já que o final do ainda conto de fadas está longe de acabar e pode se enrolar até o Mundial do Catar, em 2022.


Leia mais:
Governo se ‘enrola’ em judicializações e mesmo com dinheiro garantido não finaliza obras da Copa
 
Ao todo, bilhões foram investidos na tentativa de reestruturação da cidade, que ganhou muito com as obras de mobilidade urbana, mas ainda sofre com os problemas deixados. Vale lembrar que o ex-governador Silval Barbosa confessou ter recebido e pago propina, para – segundo ele – dar andamento às obras, sem que houvesse interferência de deputados estaduais e conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE).
 
Confira abaixo como estão as principais obras da Copa do Mundo:
 
VLT


Prometido para a Copa do Mundo de 2014, o VLT ainda continua sendo uma incógnita. O governo de Pedro Taques (PSDB) decidiu continuar as obras do novo modal, mas esbarrou em várias dificuldades. A primeira delas, imposta pelo próprio Executivo, que decidiu judicializar o projeto. Depois, a explosão da delação de Silval Barbosa, que deu origem à uma operação da Polícia Federal. Uma nova licitação está sendo feita, já que o contrato foi rescindido de forma unilateral.
 
Arena Pantanal


A Arena Pantanal, que recebeu quatro jogos da Copa do Mundo de 2014 e diversas outras partidas dos principais campeonatos brasileiros, ainda continua inacabada. Os serviços não foram finalizados e o contrato também está judicializado. Ainda não há nenhuma movimentação para que o projeto seja finalizado. O Executivo tenta privatizar o local, mas não consegue encontrar interessados em gerir o complexo.
 
Aeroporto Marechal Rondon


O Aeroporto Internacional Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá), foi ampliado por conta da Copa do Mundo e também ganhou uma reforma. Ainda antes do Mundial de 2014, ele já passou por diversos ‘perrengues’, chegando até a ser cogitado um ‘puxadinho’, caso o terminal não estivesse pronto. Os trabalhos só foram finalizados, em sua totalidade, há pouco também, também depois do torneio de 2014.
 
Trincheira Jurumirim


A trincheira Jurumirim, localizada na avenida Miguel Sutil, é outra grande dor de cabeça para o governador Pedro Taques. A obra é mais uma judicializada na gestão do tucano, não foi entregue ao Estado e continua com sérios problemas. Um deles se arrasta desde a construção, que é a questão de infiltrações nas paredes da obra de arte. O prazo para a resolução de tudo, ainda é uma incógnita, já que a empresa responsável pede um montante, o qual o Executivo se nega a pagar.
 
Complexo Viário do Tijucal


Inaugurada no ano passado, o Complexo Viário do Tijucal é uma das portas de entrada de Cuiabá e fica localizada no Distrito Industrial. Um mês depois de ser entregue ao Executivo, o local já começou a apresentar problemas e foi necessário realizar reparos na pista. Dali, também é possível acessar a Estrada do Moinho, outro ponto que recebe duras críticas e tem diversos buracos.
 
Trincheira do Verdão


Também no ano passado, antes de ser entregue a Trincheira do Verdão precisou passar por reparos. A trincheira de 632 metros de extensão foi finalizada em agosto de 2016, mas a entrega só ocorreu posteriormente. Atualmente, as reclamações sobre este local quase inexistem.
 
COT da UFMT


O Centro Oficial de Treinamento (COT) da UFMT, também é outra das obras incompletas do Mundial de 2014. O local chegou a ser utilizado antes do Mundial, mas brevemente. Os trabalhos avançaram, mas até agora não foram finalizados. O centro esportivo conta com uma pista de atletismo com dimensões internacionais.
 
COT do Pari


Também previsto para a Copa do Mundo de 2014, o COT do Pari, localizado em Várzea Grande, é o que está em pior Estado. O local sequer chegou a ser utilizado no Mundial do Brasil e está praticamente abandonado. A expectativa é que as obras sejam retomadas até ano que vem pelo governo.
 
Trincheira Santa Rosa


Ultima deste pacote a ser entregue, a trincheira do Santa Rosa só ficou pronta há um mês. O local foi um dos que teve mais imbróglios, inclusive com a saída de duas empresas que tocavam o projeto. Foi necessária a contratação emergencial de outra, para que terminasse os trabalhos. Vários serviços foram refeitos e, finalmente, a obra de mobilidade entregue à população.

Veja na galeria várias fotos de como estão atualmente as obras

Comentários no Facebook

Sitevip Internet